Posso garantir que Temer é uma pessoa idônea, diz Márcio França

Presidente é alvo de inquéritos na Procuradoria-Geral da República

Gabriela Sá Pessoa
São Paulo

Em almoço com supermercadistas nesta segunda (7), o governador de São Paulo, Márcio França (PSB), elogiou o presidente Michel Temer (MDB), que estava seu lado na solenidade.

“Quero dizer que sou um admirador do seu trabalho, digo isso porque sei da dificuldade”, afirmou o governador, que lembrou ter sido colega de Câmara dos Deputados quando Temer presidia o Legislativo. 

“Posso garantir que o senhor é uma pessoa idônea, que fez do seu esforço a vida pública”, prosseguiu. Temer e França participaram da abertura da Apas Show, feira promovida pela Associação Paulista de Supermercados. 

Márcio França fazendo gesto
O governador Márcio França (PSB) durante solenidade no Palácio dos Bandeirantes - Marcelo Justo - 4.mai.2018/Folhapress

O emedebista é alvo de inquéritos na PGR (Procuradoria-Geral da República) —entre essas investigações está a Operação Skala, que investiga a relação do presidente com empresas do setor portuário, que teriam sido favorecidas por um decreto presidencial

Em 2017, a PGR ofereceu duas denúncias contra o presidente, baseadas na delação de executivos da JBS, que não prosseguiram após votação da Câmara.

Temer e França estavam acompanhados pelo prefeito Bruno Covas (PSDB), pelo ministro da Justiça Torquato Jardim e pelo ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (MDB).

França assumiu o Bandeirantes em abril, com a renúncia de Geraldo Alckmin (PSDB) para disputar a Presidência, e concorrerá à reeleição.

No encontro, o governador brincou com a própria condição e com iminência da campanha eleitoral, ao cumprimentar políticos presentes e citar os vices que estavam ali: “Estamos naquela fase de cumprimentar o vice porque ninguém sabe quando ele vai assumir”.

Assumindo o púlpito, Temer retribuiu o elogio de França (“tem uma história política extraordinária”) e também cumprimentou Bruno Covas que, segundo o presidente, apesar da juventude, tem “uma história que marca”.

No sábado (5), o presidente lançou a candidatura de Paulo Skaf ao governo de São Paulo pelo MDB. Nesta segunda, repetiu o discurso de defesa de sua administração: “Com toda a modéstia, acho que em dois anos fizemos coisas que se esperava há 20 anos”.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.