Descrição de chapéu Eleições 2018

Agora candidato, Datena diz que faltam homens de bem na política

Apresentador compara decisão de se candidatar ao Senado a uma missão

Joelmir Tavares
São Paulo

Foi por querer ver mais homens de bem na política e por desejar ajudar o Brasil que o apresentador José Luiz Datena, 61, diz ter tomado a decisão de se candidatar ao Senado nas eleições de outubro.

"É a vontade de ajudar o meu país. A cada homem de bem que se distancia da política, mais gente ruim se aproxima dela ou fica nela", afirmou o jornalista à Folha, por telefone, na manhã desta quarta-feira (27), após a confirmação de que tentará a vaga por São Paulo.

Filiado ao DEM desde abril, o comunicador será anunciado oficialmente como candidato da sigla em um evento na capital nesta quinta-feira (28).

Ele disse que se inclui entre os bons e que só a entrada de quadros melhores vai evitar que "canalhas se aproximem da política".

"Por isso fiquei muito decepcionado quando Joaquim Barbosa [PSB], que seria meu candidato a presidente, simplesmente deu no pé." O jornalista ainda não decidiu quem apoiará para o Planalto. Sua sigla também está indefinida.

Datena fará parte da coligação que tem o ex-prefeito João Doria (PSDB-SP) como postulante a governador.

"Todos nós temos uma missão na vida. [A candidatura] é um projeto, acima de tudo, para tentar ajudar o meu país. Medo eu não tenho medo, só quero ajudar o meu país", afirmou.

Ele, conhecido pelos programas policiais na TV, fala que só tem medo "de sair de casa, de continuar neste país inseguro".

Contratado do Grupo Bandeirantes, onde nos últimos sete anos comandou o "Brasil Urgente" (Band), o comunicador disse que não se despedirá no ar. Na rádio Bandeirantes, onde também é apresentador, fará a última participação na sexta-feira (29), um dia antes do prazo exigido por lei para que pré-candidatos se afastem de meios de comunicação por causa da campanha.

"Não vou nem me despedir. Eu vou fazer a rádio sexta-feira e vou seguir a minha vida", afirmou.

Decidiu também que "não vai nem falar de política" na emissora até o fim da semana. "Não é nem por causa da restrição eleitoral, mas é porque eu acho que não é ético. A partir do momento em que sou candidato, eu não vou falar de política."

Com a candidatura, o dominical "Agora É com Datena", que ele estreou na TV em abril deste ano, já não será exibido no próximo domingo.

"Saio do ar, mas eu estou na Band. Depois eu volto", disse o agora pré-candidato Datena, antes de encerrar a ligação. "Me pediram para não falar nada antes do anúncio", justificou, referindo-se a seu partido.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.