Lula quer mostrar inocência plena, diz Zanin

Mensagem ao partido foi interpretada como mais um sinal do ex-presidente contra a prisão domiciliar

Catia Seabra
São Paulo

O advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin, disse nesta segunda-feira (25) à cúpula do PT que o petista “quer demonstrar inocência plena” à Justiça.

A mensagem, transmitida em videoconferência à reunião do conselho político do partido, foi interpretada como mais um sinal de que o ex-presidente descarta a ideia de prisão domiciliar.


Segundo petistas, o ex-presidente deseja manter um caráter de provisoriedade à sua prisão. Por isso, prefere permanecer na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, até o julgamento do mérito no STF (Supremo Tribunal Federal).

De Curitiba, Zanin explicou o teor de novo recurso apresentado pela defesa de Lula em busca de sua liberação.

Outro ponto da pauta foi apresentação de peças da pré-campanha do PT, cujo mote é “Lula: o Brasil feliz de novo”.

Além de filmetes e cartazes, o comando do PT também analisou resultado de pesquisas eleitorais.
O conselho incluiu ex-ministros, dirigentes partidários e líderes sindicais. Cerca de vinte pessoas participam da reunião.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.