Descrição de chapéu Eleições 2018

Kátia Abreu diz que Ciro não é contra reforma trabalhista

Senadora acrescenta que o presidenciável é contra a volta do imposto sindical

Isabel Fleck
São Paulo

A candidata a vice de Ciro Gomes (PDT), Kátia Abreu, disse nesta segunda (20) haver “um mito” de que o pedetista é contra a reforma trabalhista aprovada em julho de 2017.

“Em nome de Ciro Gomes eu quero dizer a vocês que é um mito que ele é contra a reforma trabalhista do jeito que foi feita”, disse a senadora em um evento da Abes (Associação Brasileira das Empresas de Software), em São Paulo.

“Ninguém vai fazer uma revolução na lei trabalhista, ninguém vai desmanchar e destruir uma lei.”

 
O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, e sua vice, a senadora Kátia Abreu
O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, e sua vice, a senadora Kátia Abreu - Adriano Machado - 06.ago.2018/Reuters

No início de julho, contudo, Ciro foi vaiado por empresários em evento promovido pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) ao dizer que revogaria pontos da reforma trabalhista. Ele chamou, na época, a mudança na legislação feita pelo Congresso de selva geria e disse estar do lado dos trabalhadores.

"Meu compromisso com as centrais sindicais é botar esta bola de volta para o meio de campo."

Segundo a senadora, as reservas de Ciro quanto à reforma trabalhista se restringem aos oito pontos da reforma que o governo Temer, para garantir a aprovação no Senado, havia admitido que poderia ajustar.

“E esses oito pontos vieram para o Congresso, mas a MP caiu por decurso de prazo e esses oito pontos não foram modificados”, disse Kátia, acrescentando que Ciro também não é a favor de voltar o imposto sindical.

“Temos que dialogar com a sociedade, ver a causa de cada uma das pessoas, mas retroagir em imposto sindical, em normas que foram aprovadas para o bem, absolutamente”, afirmou.​

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.