Descrição de chapéu Eleições 2018

'Não sabe brincar, não desce para o play', diz Ciro a Bolsonaro

Jair Bolsonaro recuou e afirma que participará de mais três debates

Bernardo Caram
Brasília

O candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT), afirmou nesta quinta-feira (23) que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) pode se arrepender caso decida não participar de debates. Para ele, o militar reformado não se abre para críticas.

Nesta quarta-feira (22), o presidente do PSL, Gustavo Bebianno, disse que a campanha reavalia a participação de Bolsonaro nos próximos debates na TV. “Quem não sabe brincar, não pode descer para o play”, afirmou Ciro ao ser questionado sobre a chance de Bolsonaro não comparecer a debates.

Para ele, quem quer ser presidente da República não pode falar apenas para “convertidos”.
“Precisa se submeter a criticas, se não fica muito inconfiável você falar a maior bobagem e não tem contestação, porque está dentro de uma capsula”, afirmou.

O pedetista participou de caminhada em feira popular de Ceilândia, região administrativa do Distrito Federal, a 25 quilômetros do centro de Brasília. No ato, o candidato foi acompanhado pelo governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), que tenta reeleição.

Com um grupo de apoiadores, eles caminharam pelo local, assistiram a uma apresentação de um grupo de sanfoneiros e almoçaram em um dos restaurantes da feira.

O presidente do PDT, Carlos Lupi, que também participou da caminhada, afirmou que na próxima semana a campanha vai centrar esforços nas regiões Sudeste e Sul, já que, para ele, Ciro é conhecido na região Nordeste.

Lupi ainda avaliou que será difícil o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso, transferir votos para Fernando Haddad, atualmente inscrito como vice de Lula na chapa presidencial do PT.
“Ele vai ter que rodar bastante até o povão aprender a falar Haddad”, disse. 

Bolsonaro recua e afirma que participará de três debates

Presidenciável afirmou ao UOL que comparecerá a três, dos próximos sete debates, até o primeiro turno.

Dois meses atrás, ele prometeu que participaria de todos os eventos. O presidente do PSL e braço direito do candidato, Gustavo Bebianno, disse à Folha na quarta-feira (22) que o militar não pretendia ir mais a debates. "Ganha quem mente mais", disse Bebianno.

No último confronto, na RedeTV!, Marina Silva (Rede) protagonizou embate com Bolsonaro, o criticando sobre declarações a respeito do direitos das mulheres no trabalho e sua postura de ensinar crianças a fazer gestos simulando uso de armas. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.