Descrição de chapéu Eleições 2018

PDT decide impor reveses a PT e PSB em Minas e Pernambuco

O partido de Ciro Gomes decidiu rever suas coligações após o PSB ficar neutro na disputa presidencial

Julia Chaib
São Paulo
O PDT decidiu na tarde deste domingo (5)  apoiar a candidatura de Mauricio  Rands (Pros) ao governo de Pernambuco. A chapa foi articulada nesta tarde e terá Isabella de Roldão (PDT) como candidata a vice.
 
Silvio Costa, que é do Avante, sigla aliada a Ciro Gomes (PDT) na coligação nacional, será um dos candidatos ao Senado.  
 
Inicialmente, o PDT apoiaria a candidatura à reeleição de Paulo Câmara (PSB) em Pernambuco, mas a decisão foi revista depois que o PSB fechou acordo com o PT e declarou neutralidade neste domingo (5).
 
Segundo o presidente do PDT, Carlos Lupi, em Minas Gerais, o apoio do PDT vai para Rodrigo Pacheco  (DEM), candidato ao governo, e Márcio Lacerda (PSB), que disputará ao Senado. Ambos darão palanque a Ciro Gomes (PDT).
 
As decisões nos dois estados seguem a mesma lógica que fez o PDT abandonar o palanque de Márcio França (PSB) em São Paulo. A sigla decidiu rever todas as coligações que havia fechado com os pessebistas após o PSB decidir ficar neutro na disputa presidencial, beneficiando o PT, de Lula, contra Ciro.
 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.