Artistas não cantaram em apoio a Lula, como sugere montagem de vídeo

Versão verdadeira, sem imagens do petista, tem participações de Gilberto Gil e Sandy, entre outros músicos

São Paulo

É falsa a versão do clipe "A Nossa Voz", protagonizado por cantores como Chitãozinho & Xororó, Gilberto Gil e Sandy, entrecortada por imagens do candidato à Presidência do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, que circula em redes sociais.

Sugerindo apoio ao petista, a versão distorcida da original não foi autorizada por nenhuma das partes envolvidas. O vídeo verdadeiro não tem vínculos com políticos, segundo os responsáveis.  

O presidente Lula em abril de 2018 - Andre Penner/AP

O clipe original da canção, cuja letra tem trechos como "tudo que eu quero é um país sem medo de corrigir seus erros", foi lançado no dia 17 de agosto e faz parte de uma campanha idealizado pela dupla Chitãozinho & Xororó e desenvolvida pela produtora Multivídeo. A ONG Amigos do Bem, instituição que funciona desde 1993, foi a escolhida para ser beneficiada com recursos gerados pelas visualizações do vídeo. 

Ao projeto Comprova, coalizão de 24 organizações de mídia brasileiras, dentre elas a Folha, que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre as eleições de 2018, a ONG afirmou que colocou como condição não vincular o vídeo com nenhum político —regra que foi cumprida pelos cantores e produtores. A música "Nossa Voz" é assinada por Xororó, Tonny, Kleber, Karol Conka, Projota, Negra Li e Rappin Hood. O clipe foi dirigido pelo próprio Xororó.

 

Já a montagem fraudulenta insere no clipe original imagens da campanha de Lula para as eleições e se encerra com um trecho do discurso do ex-presidente em Monteiro, na Paraíba, na inauguração do eixo leste da transposição do rio São Francisco, em 19 de março de 2017. As imagens são da transmissão ao vivo da TVT.

Tanto a Amigos do Bem quanto a campanha de Lula confirmaram a adulteração no vídeo. Em sua nota oficial, a ONG esclarece que não possui “quaisquer interesses e vínculos políticos”, e que foi “apenas a instituição escolhida para ser beneficiada com recursos gerados” pelas visualizações do clipe “Nossa Voz”. A campanha de Lula confirmou que “o vídeo original não tem imagens do Lula, nem nada a ver com a sua campanha”.


MANUAL PARA NÃO PROPAGAR FAKE NEWS

Busque a fonte original;

Faça uma busca na internet: muitos casos já foram desmentidos;

Cheque a data: a "novidade" pode ser antiga;

Leia a notícia inteira;

Cheque o histórico de quem publicou;

Se a notícia não tem fonte, não repasse.

Participaram da apuração deste texto os veículos Jornal do Commercio, revista piauí e Estadão, que integram o Comprova, projeto que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre as eleições de 2018. É possível sugerir checagens pelo WhatsApp da iniciativa, no número (11) 97795-0022. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.