'Eleitores do PT' não espancaram idosas, como diz notícia falsa compartilhada em redes sociais

Vídeo feito em 2016 não mostra espancamentos

São Paulo

Um vídeo publicado nas redes sociais afirmava que idosas eleitoras do candidato à presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, foram atacadas por apoiadores do PT no dia 18 de setembro de 2018. As imagens, no entanto, estão fora de contexto e esta versão é falsa.

“Aconteceu Agora: Eleitores do PT já estão atacando os da direita! Vejam eles espancando covardemente essa senhoras de idade eleitoras do Bolsonaro” diz a descrição de uma publicação no Facebook que teve mais de 39 mil compartilhamentos antes de ser apagada. 

Como verificado pelo projeto Comprova, o vídeo não foi gravado recentemente e não há imagens de idosas sendo espancadas e nem de eleitores fazendo campanha para Bolsonaro.

Projeto Comprova: 'Eleitores do PT' não espancaram idosas, como diz notícia falsa compartilhada em redes sociais
Projeto Comprova: 'Eleitores do PT' não espancaram idosas, como diz notícia falsa compartilhada em redes sociais - Projeto Comprova: 'Eleitores do PT' não espancaram idosas, como diz notícia falsa compartilhada em redes sociais

Na verdade, o vídeo foi gravado no dia 4 de março de 2016, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi conduzido coercitivamente a uma delegacia da Polícia Federal no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para depor no âmbito da operação Lava Jato. 

Para chegar a essa conclusão, o Comprova identificou o local da gravação ao fazer uma busca por imagens semelhantes às do vídeo enganoso com auxílio do programa Citizen Evidence. Depois, ao comparara as duas, o Comprova concluiu que a filmagem foi feita nas imediações do aeroporto. ​

Na sequência, o Comprova fez buscas na internet por incidentes com militantes do PT naquelas imediações e chegou ao dia 4 de março de 2016, data em que Lula foi conduzido à delegacia da Polícia Federal em Congonhas.

Há duas pessoas nas imagens e elas também aparecem em um vídeo publicado pelo portal G1 sobre o evento, em março de 2016. A paisagem urbana de ambas gravações também coincide com a Avenida Washington Luis, da capital paulista, na altura do número 6995.

Participaram da apuração deste texto os veículos AFP e Poder360, que integram o Comprova, projeto que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre as eleições de 2018. É possível sugerir checagens pelo WhatsApp da iniciativa, no número (11) 97795-0022.    

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.