Descrição de chapéu Eleições 2018

Comandante da Aeronáutica diz que Brasil ficará mais forte com pessoas com coragem de mudar

Em evento, em Brasília, filho de Bolsonaro foi homenageado com Ordem do Mérito Aeronáutico

Gustavo Uribe
Brasília

O comandante da Aeronáutica, Nivaldo Rossato, fez uma crítica indireta nesta terça-feira (23) ao cenário político e afirmou que privilégios pessoais têm sido colocados acima dos interesses da sociedade. 

Em evento em comemoração ao Dia do Aviador, com a presença do presidente Michel Temer, ele observou ainda que nem sempre o “correto” e o “justo” são exaltados e disse que tem esperança pelo “futuro que está por vir”.

“Em uma época em que nem sempre o correto e o justo é exaltado e que privilégios pessoais são, muitas vezes, colocados acima dos interesses da coletividade, nossa ordem orgulha-se de ter por critério único a valorização de méritos que são fundamentados em ideais de profissionalismo, honestidade, honra e justiça”, afirmou.

Nivaldo Luís Rossato, comandante da Aeronáutica
Nivaldo Luís Rossato, comandante da Aeronáutica - Alan Marques - 30.jan.2015/Folhapress

Segundo ele, quando se deposita confiança em pessoas “com a coragem para mudar o que precisa ser mudado”, o Brasil fica “cada vez mais forte”.

“Estou convicto de que, quando depositamos nossa confiança em pessoas com esses valores e com a coragem para mudar o que precisa ser mudado, teremos como resultado certo uma Força Aérea e um Brasil cada vez mais forte”, disse.

Ele finalizou o discurso afirmando que se vê “cheio de esperanças nesse futuro que está por vir”. 

“Sejam todos muito felizes nesse Brasil que nos espera”, disse.

No evento, foram entregues comendas da Ordem do Mérito Aeronáutico. Um dos agraciados foi o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do candidato a presidente Eduardo Bolsonaro (PSL).

Ele, contudo, não compareceu ao evento. Mesmo com a ausência, a comenda pode ser recebida por ele em futuras solenidades da Aeronáutica.

Além de Eduardo, foram homenageados os ministros da Fazenda, Eduardo Guardia, dos Transportes, Valter Casimiro, da Secretaria-Geral, Ronaldo Fonseca, parlamentares, militares e embaixadores.

A comenda é entregue, segundo decreto de sua criação, a “cidadãos brasileiros e estrangeiros que se destacaram nas suas áreas de atuação a serviço da nação brasileira”.

A lista de agraciados é definida por um conselho formado pelo presidente, pelos ministros da Defesa e das Relações Exteriores e por integrantes da Aeronáutica.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.