Em SP Doria tem 33%, Skaf, 26%, e França, 20% dos votos válidos, indica Datafolha

Diferença entre o candidato do MDB e o atual governador cai para 6 pontos

João Doria (PSDB), Paulo Skaf MDB) e Márcio França (PSB), candidatos ao governo de São Paulo
João Doria (PSDB), Paulo Skaf MDB) e Márcio França (PSB), candidatos ao governo de São Paulo - Eduardo Anizelli - 19.set.2018/Folhapress
Artur Rodrigues
São Paulo

Um dia antes da eleição para o governo paulista, pesquisa Datafolha mostra João Doria (PSDB) isolado na liderança com 33% dos votos válidos e, logo atrás, diminuição da diferença entre Paulo Skaf (MDB) e Márcio França (PSB) ao menor patamar desde o começo da disputa.

Em segundo, Skaf oscilou de 27% para 26% dos votos válidos. Enquanto isso, França passou de 19% para 20%. A diferença entre França e Skaf agora é de seis pontos percentuais. Na frente, Doria foi de 32% para 33%.

O levantamento, feito entre 5 e 6 de outubro, incluiu 4.506 entrevistas presenciais com eleitores, em 68 municípios do estado. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. 

Atrás dos três primeiros colocados, vêm Luiz Marinho (PT), com 8%, e Major Costa e Silva (DC), com 4%. Professora Lisete (PSOL) tem 3%, Rogerio Chequer (NOVO) registrou 2%, assim como Rodrigo Tavares (PRTB).

A contabilidade dos votos válidos é feita sem votos em branco ou nulos e os indecisos. 

Contabilizando o total de votos, Doria oscilou de 26% para 27%, Skaf passou de 22% para 21%  e França permaneceu com 16%. Depois, vêm Marinho (6%), Costa e Silva (4%), Chequer (2%) e Lisete (2%). 

Nas simulações de segundo turno, os três primeiros colocados aparecem tecnicamente empatados. 

Na disputa entre Doria e Skaf, o emedebista está numericamente à frente com 42% e o tucano tem 39%. Já a disputa entre Skaf e França teria o emedebista numericamente à frente com 41%, contra 38% do candidato do PSB.

O cenário mais equilibrado seria entre França e Doria, em que ambos registram 41%.

Doria é quem tem maior rejeição da disputa, de 38%. Em seguida vêm Marinho (29%) e Skaf (27%). França tem 17%. 

Doria e Skaf têm adotado a estratégia de pegar carona na popularidade do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

O tucano imita Bolsonaro no discurso e o emedebista já anunciou apoio ao candidato do PSL no segundo turno. Doria deve anunciar apoio ao capitão reformado assim que acabar o primeiro turno.

Márcio França, por outro lado, tem apostado no chamado voto útil, de pessoas que não querem Doria nem Skaf no Palácio dos Bandeirantes.  

A pesquisa foi registrada no TSE com o número SP-04272/2018.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.