Descrição de chapéu Eleições 2018

Em último debate, Zema mostra que estudou e Anastasia ataca inexperiência

Depois de faltar a embates, o candidato do Novo se preparou com números, mas foi atacado

Carolina Linhares
Belo Horizonte

Depois de faltar a dois debates nesta semana, no SBT e na CBN, Romeu Zema (Novo) compareceu ao debate da Rede Globo, nesta quinta (25), mais preparado que nos encontros anteriores que teve com Antonio Anastasia (PSDB), na Record e na Bandeirantes na semana passada. 

Zema apresentou números da gestão de Anastasia no estado e terminou todas as perguntas de forma ensaiada: “É essa experiência que o sr. quer voltar a trazer a Minas?”. 

O tucano, senador e ex-governador, voltou a confrontar o empresário pela falta de experiência em gestão pública e por, segundo ele, planejar um “governo de ricos para ricos”.

Antonio Anastasia (PSDB) e Romeu Zema (Novo) em debate da Rede Globo em Minas
Antonio Anastasia (PSDB) e Romeu Zema (Novo) em debate da Rede Globo em Minas - Carolina Linhares - 25.out.2018/Folhapress

Anastasia arrancou risadas ao chamar Zema de “pequeno reizinho” que “já nasceu em berço esplêndido”, insinuando que ele irá mandar e desmandar no estado como se fosse dono, por ser proprietário de uma rede de lojas. 

O senador afirmou que Zema não tem a sensibilidade para governar para os mais pobres e que quer privatizar a saúde, a educação e a segurança na área rural ---impedindo o acesso dos mais humildes aos serviços do estado. 

Já o empresário afirmou que a gestão de sua rede de lojas é humana e defendeu parceria com entidades privadas para oferecer serviços públicos, visto que Minas Gerais está em crise fiscal e não tem verbas. Também defendeu que a gestão estatal se resuma às atividades de saúde, educação e segurança. 

Os dois candidatos coincidiram ao defender propostas para solucionar o déficit: cortar gastos do estado, inclusive servidores de indicação política, negociar a dívida com a União e melhorar o ambiente de negócios para atrair empresas e ampliar a arrecadação. 

Os adversários também usaram a estratégia de fazer publicações em redes sociais para reforçar seus argumentos durante o debate. 

Anastasia publicou uma doação de R$ 2.000 de uma das empresas de Zema feita para Manuela D’Ávila (PC do B), candidata a vice-presidente da chapa do PT, na campanha de 2008, quando ela concorreu à Prefeitura de Porto Alegre. 

Zema disse desconhecer a doação e negou afinidade ideológica com a esquerda. À imprensa, afirmou que a doação provavelmente foi feita sem seu consentimento. “Vou me inteirar, porque a nossa empresa nunca se envolveu com política e nunca contribuiu. É um valor longe de ser algo relevante”, disse. 

O empresário, por sua vez, usou as redes sociais durante o debate para reforçar a relação entre Anastasia e seu padrinho político, o senador Aécio Neves (PSDB), que hoje é réu acusado por corrupção e obstrução de Justiça. Em certo momento do debate, Anastasia afirmou que tinha medo de helicóptero. “Quando o senador Anastasia fala de helicóptero, isso te lembra alguma coisa? Eu só consigo pensar no seu padrinho Aécio Neves”, tuitou Zema. 

Em entrevista a jornalistas, Zema disse que se referia às frequentes viagens de helicóptero de Aécio. O empresário também postou uma notícia de uma ocasião em que Aécio e Anastasia voaram de helicóptero para um compromisso público. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.