Descrição de chapéu Eleições 2018

Jaques chega a São Paulo e vai integrar comando da campanha de Haddad

Equipe de campanha avalia que reverter quadro de votos será missão difícil

Marina Dias Catia Seabra
São Paulo

Senador eleito pela Bahia, Jaques Wagner (PT) chegou a São Paulo nesta segunda-feira (8) para comandar as articulações políticas da campanha de Fernando Haddad ao Palácio do Planalto.

Wagner tem bastante trânsito entre políticos, empresários e integrantes das Forças Armadas —ele foi ministro da Defesa no governo Dilma Rousseff— e vai integrar a equipe de Haddad nas três semanas do segundo turno.

Candidato Fernando Haddad e Jaques Wagner
Candidato Fernando Haddad e Jaques Wagner - Ricardo Stuckert - 21.ago.2018/Folhapress

O clima na campanha petista um dia após ser chancelado o segundo turno contra Jair Bolsonaro (PSL) é de apreensão. A avaliação é de que reverter o quadro de votos, 46% para o capitão reformado contra 29% de Haddad, é “muito difícil”. 

Bolsonaro venceu em todas as regiões do país, menos no Nordeste, mas avançou sobre estratos do eleitorado petista e tem o apoio da maior parte do mercado financeiro seduzido pelas ideias de seu guru, o economista Paulo Guedes.

De perfil conciliador, Wagner chega justamente para tentar ampliar o arco do diálogo, não só com políticos mas também com empresários e tentar esfriar os ânimos dentro do PT.

Haddad tem tido dificuldade em aparar arestas com setores do partido, que resistem à ideia de que ele deve fazer, a partir de já, acenos ao mercado e ao centro político para tentar barrar o avanço de Jair Bolsonaro (PSL).

Após visitar o ex-presidente Lula em Curitiba nesta segunda, Haddad voltou a São Paulo e participa de uma reunião para fazer o diagnóstico da primeira etapa de sua campanha.

Jaques chegou ao hotel onde acontece o encontro às 17h30 desta segunda.

Além dele, estão presentes a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, o ex-ministro da Casa Civil Aloizio Mercadante, homens da confiança de Lula, como Gilberto Carvalho, Franklin Martins e Luiz Dulci, entre outros petistas.

A vice de Haddad, Manuela D’ Ávila, e a presidente do PCdoB, Luciana Santos, também participam da reunião. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.