Descrição de chapéu Eleições 2018

Veja o que os candidatos mais falaram na campanha presidencial e em SP

GPS Eleitoral, ferramenta de monitoramento da Folha, aponta prioridades dos concorrentes

São Paulo

O GPS Eleitoral, ferramenta de monitoramento da Folha, apontou o que os candidatos a presidente e a governador de São Paulo priorizaram nesta campanha.

Jair Bolsonaro (PSL) gastou a maior parte do tempo fazendo críticas —ao PT, à esquerda, ao ex-presidente Lula e a seu oponente neste segundo turno, Fernando Haddad (PT).

O candidato do PT, que no início falava muito de Lula, gradualmente foi ampliando o repertório para abordar mais suas propostas e, na reta final, para atacar Bolsonaro.

Em São Paulo, João Doria (PSDB) se empenhou em fazer críticas ao adversário, Márcio França (PSB). A estratégia recorrente foi associá-lo, negativamente, à esquerda e ao PT.

França, que disputa a reeleição estadual, começou falando de seus planos e, aos poucos, foi aumentando o tom em direção a Doria, acusando-o de ser uma pessoa sem palavra e que não honra compromissos.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.