Vídeo que mostra apreensão de material de campanha de Gleisi Hoffmann é verdadeiro

Imagens mostram ação da Justiça Eleitoral, com apoio da PM, em calçadão no Centro de Curitiba

São Paulo

É verdadeiro o vídeo publicado no YouTube, e difundido em outras redes sociais, que mostra a apreensão de materiais irregulares de campanha, incluindo peças de divulgação da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) ao lado do ex-presidente Lula. Gleisi é candidata a deputada federal.

A gravação registra o momento em que policiais militares e uma pessoa com identificação da Justiça Eleitoral recolhem placas e panfletos do PT expostos em tendas montadas em um calçadão. 

Projeto Comprova: Vídeo que mostra apreensão de material de campanha de Gleisi Hoffmann é verdadeiro
Projeto Comprova: Vídeo que mostra apreensão de material de campanha de Gleisi Hoffmann é verdadeiro - Reprodução

Ao analisar as imagens dos policiais e da viatura no local, é possível identificar que se trata da PM do Paraná. A partir disso, o projeto Comprova entrou em contato com a Polícia Militar paranaense e o Tribunal Regional Eleitoral para confirmar a ocorrência do evento.

Os órgãos informaram que a ação retratada no vídeo ocorreu no último dia 26 de setembro, no Centro de Curitiba, por ordem da Justiça Eleitoral. Por meio do Google Maps, o Comprova localizou o lugar exato do ocorrido.

O TRE-PR encaminhou ao Comprova documentos relacionados à apreensão. Na decisão, assinada dia 26 de setembro, o juiz eleitoral Douglas Marcel Peres aponta que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indeferiu o registro de candidatura de Lula com base na Lei da Ficha Limpa e determina que sejam feitas diligências e, eventualmente, a apreensão de materiais de propaganda de Lula como presidente.

Em ofícios assinados nos dias 26 e 27 de setembro, o chefe de cartório da 176ª Zona Eleitoral confirma o recolhimento de peças de Lula como candidato a presidente em “diversos materiais de diversos candidatos” em um calçadão no centro de Curitiba, no diretório do PT, no comitê da senadora Gleisi e no comitê central do partido.

Em nota, o diretório do PT no Paraná afirmou que os materiais recolhidos foram produzidos antes da impugnação da candidatura de Lula. A nota também aponta que desde a confirmação da candidatura de Fernando Haddad à Presidência pelo PT, os materiais foram readequados conforme orientação do TSE.

A gravação divulgada no YouTube pelo canal da página Folha Política teve 80 mil visualizações até a publicação deste texto. O título do vídeo diz que "cidadãos comemoram" apreensão, embora as imagens não registrem grande reação coletiva. Outros canais compartilharam o mesmo conteúdo no YouTube.

Participaram também da apuração deste texto os veículos NSC e O Povo, que integram o Comprova, projeto que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre as eleições de 2018. É possível sugerir checagens pelo WhatsApp da iniciativa, no número (11) 97795-0022.    

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.