Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Por transição, Temer nomeia Onyx como ministro extraordinário

Deputado receberá vencimento de ministro e coordenará equipe de Bolsonaro na troca de governo

Gustavo Uribe
Brasília

O presidente Michel Temer nomeou nesta segunda-feira (5) o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) como ministro extraordinário. A decisão dá início formalmente ao processo de transição para o governo de Jair Bolsonaro.

A expectativa é de que as demais nomeações da equipe do capitão reformado sejam publicadas, em edição extra do Diário Oficial da União, ainda nesta segunda-feira. 

O presidente eleito tem direito a indicar um grupo de até cinquenta pessoas, que receberá salários que variam de R$ 2.585 a R$ 30.934. 

O mais alto, no caso, é o de Onyx, que será o coordenador do processo e já foi anunciado como futuro ministro da Casa Civil. O direito a auxílio-moradia será avaliado caso a caso. Cada um dos integrantes receberá um celular, com informações do governo atual.

Para quarta-feira (7), está marcado o primeiro encontro entre Bolsonaro e Temer, que deve ser realizado no Palácio do Planalto. 

Na reunião, o presidente entregará uma cartilha sobre os resultados de sua gestão e deve defender ao militar a votação de uma reforma previdenciária ainda neste ano, apesar da resistência do Congresso.

No período da transição, Bolsonaro deve permanecer, enquanto estiver em Brasília, na Granja do Torto, residência oficial da Presidência da República, que passou por reforma para recebê-lo.

Por uma questão de segurança, Temer também cedeu um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) para que Bolsonaro se desloque até assumir o Palácio do Planalto, em janeiro.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.