Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Bolsonaro diz que vai rever contratos de publicidade do governo

Presidente eleito prometeu ao longo da campanha que cortaria verba de publicidade da Secom

Talita Fernandes
Brasília

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, voltou a dizer que vai rever contratos de publicidade do governo a partir do ano que vem, quando assume o Palácio do Planalto.

"Tomamos conhecimento de que a Caixa gastou cerca de R$ 2,5 bilhões em publicidade e patrocínio neste último ano. Um absurdo! Assim como já estamos fazendo em diversos setores, iremos rever todos esses contratos, bem como os do BNDES, Banco do Brasil, Secom e outros", escreveu nas redes sociais.

Com tom crítico à imprensa, Bolsonaro prometeu ao longo da campanha que cortaria a verba de publicidade da Secom (Secretaria de Comunicação Social).

Ele escolheu o publicitário Floriano Barbosa para assumir a secretaria, que não terá status de ministério e ficará subordinada à Secretaria de Governo, que será comandada pelo general Carlos Alberto dos Santos Cruz.

A Folha revelou que Barbosa já usou as redes sociais para criticar a imprensa e dizer que cortaria recursos dos veículos de comunicação.

Barbosa então restringiu o acesso à sua conta do Twitter, retirou sua foto e mudou o nome da conta.

Ele é assessor do gabinete de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente eleito.

Durante o governo de transição, o presidente eleito designou o general Floriano Peixoto para rever os contratos mantidos atualmente pela Secom.

A recomendação foi de que ele fizesse um pente-fino e entregasse um relatório antes do começo do novo governo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.