Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Bolsonaro recebe terno que usará na posse

Azul-marinho, conjunto foi confeccionado em tecido italiano e tem detalhe na gola em verde e amarelo

Nicola Pamplona
Rio de Janeiro

O presidente eleito Jair Bolsonaro recebeu nesta quinta (20) o terno que usará na cerimônia de posse, no dia 1° de janeiro. O conjunto foi doado pelo alfaiate Santino Gonçalves.

Alfaiate Santino Gonçalves com Jair Bolsonaro, que provou terno para a posse
O alfaiate Santino Gonçalves com Jair Bolsonaro, que provou terno para a posse, nesta quinta (20) - Divulgação - 20.dez.18

Gonçalves e seu irmão, o cabeleireiro Maxwell Gerbatim, têm cuidado do visual do presidente eleito. Foram responsáveis pela roupa da diplomação e, agora, da posse.

Segundo Gerbatim, eles estão fazendo também roupas para os filhos de Bolsonaro, o senador eleito Flávio e o deputado federal eleito Eduardo.

Azul-marinho, o terno de Bolsonaro foi confeccionado em tecido italiano 150 fios e tem um detalhe bordado na gola em verde amarelo. Gerbatim disse que o terno valeria R$ 2.980, mas foi doado ao presidente.

Os dois são amigos desde a época do Exército. A camisa que será usada na posse também foi fornecida pela dupla e tem o bordado verde e amarelo na manga.

Na manhã desta quinta, o presidente eleito recebeu ainda uma comitiva de representantes de igrejas evangélicas dos Estados Unidos, o cubano Orlando Gutierrez e o presidente da AMB (Associação dos Magistrados do Brasil).

Sobre o cubano, Bolsonaro escreveu em rede social que “é um dos principais denunciantes das atrocidades cometidas pela ditadura daquele país”.

O presidente da AMB, Jayme de Oliveira, disse após o encontro que foi conversar com o presidente eleito sobre as preocupações da categoria e projetos de lei que estão no Congresso.

Afirmou que não tratou diretamente do auxílio moradia, benefício que passou por mudanças e agora é restrito a magistrados que forem transferidos de cidade e não tenham imóvel no novo local de trabalho.
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.