Bolsonaro recebe auxiliares no Alvorada antes de embarcar para Davos

Presidente estreia agenda internacional no fórum que reúne a elite política e econômica mundial

Bolsonaro transmite cargo ao vice, general Hamilton Mourão, antes de embarcar para Davos - Alan Santos/PR
Brasília

 No dia em que embarca para Davos, na Suíça, para participar do Fórum Econômico Mundial, o presidente Jair Bolsonaro recebeu na manha deste domingo (20) auxiliares no Palácio do Alvorada, em Brasília. 

​Bolsonaro esteve reunido desde cedo com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que deve acompanhá-lo na viagem internacional. 

O ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, chegou por volta de 10h45 na residência oficial da Presidência da República.

Ambos permaneceram no Alvorada até 11h45.

Uma nova reunião de Bolsonaro com ministros está prevista para a tarde deste domingo, mas ela deve ser restrita aos auxiliares que despacham no Palácio do Planalto.

A expectativa é que participem o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, além de Santos Cruz.

O vice-presidente, general Hamilton Mourão, que assume interinamente a presidência com a viagem de Bolsonaro ao exterior, também deve participar. 
 

Vice-Presidente, general Hamilton Mourão, chega bicicleta ao Alvorada horas antes de assumir interinamente a Presidência - Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente embarca com destino à Europa às 22h deste domingo.

A estreia de Bolsonaro na agenda internacional ocorrerá em Davos, onde todos anos ocorre o fórum que reúne a elite política e econômica mundial. 

De acordo com o Fórum, Bolsonaro discursará às 15h (12h no horário de Brasília) da terça-feira (23) durante 45 minutos. 

Bolsonaro deve aproveitar o palco no cenário internacional para vender a investidores sua agenda liberal na economia. 

O presidente da República levará em sua comitiva dois dos principais ministros do governo: Paulo Guedes, à frente do ministério da Economia, e Sergio Moro, titular da pasta da Justiça e Segurança Pública.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.