Descrição de chapéu Lava Jato

Lula é perseguido pela Justiça? Compare com Aécio, Serra, Temer, Collor e Sarney

Ausência de punição a adversários do ex-presidente se tornou argumento recorrente de petistas

Felipe Bächtold
São Paulo

A ausência de punição a adversários do ex-presidente Lula se tornou um argumento recorrente de petistas para justificar a tese de "perseguição política" a que ele estaria submetido na Lava Jato.

 

Em cinco anos desde que foi deflagrada, a operação mirou opositores de Lula e outros ex-presidentes. Mas fatores como o foro especial e trâmites longe da Vara Federal de Curitiba, conhecida pela agilidade nos processos, têm retardado alguns outros processos.

 

Lula foi condenado neste mês pela segunda vez na Lava Jato, desta vez no caso do sítio de Atibaia (SP), e agora soma 25 anos em penas de prisão. Está detido há dez meses por causa da condenação no caso do tríplex de Guarujá.

Há casos que começaram a ser investigados na mesma época, em 2015, e que ainda não têm um desfecho. Um exemplo é o de outro ex-presidente, o hoje senador Fernando Collor (Pros-AL), réu no STF (Supremo Tribunal Federal) devido ao foro especial. Ele foi acusado formalmente na Lava Jato, em 2015, mas até hoje o caso dele não foi julgado.

A 13ª Vara Federal de Curitiba, na qual atuava o ex-juiz Sergio Moro, é especializada em crimes financeiros, e o titular se dedica apenas a casos ligados à Lava Jato, o que dinamizou suas iniciativas. Por decisão do Supremo, porém, o juízo lá se limita a casos relativos à Petrobras, foco da operação em seu início, em 2014.

Entre adversários diretos do PT, os ex-presidenciáveis tucanos Aécio Neves e José Serra, que têm foro especial, também estão às voltas com investigações que andaram em ritmos variados. Aécio se tornou réu em decorrência da delação da JBS em abril de 2018. Até agora, porém, o caso pouco andou. Serra tende a ser beneficiado por prazos de prescrição.

O trâmite mais moroso no STF chegou a beneficiar petistas, como o próprio Lula, denunciado três vezes na corte —uma delas ainda sem definição há um ano e meio.

 

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.