Mesmo enfraquecido, MDB deve comandar comissões importantes do Senado

Partido de maior bancada da Casa deverá presidir a CCJ, com Simone Tebet (MS), e a CMO, com Marcelo Castro (PI)

Daniel Carvalho
Brasília

Mesmo enfraquecido após a derrota do senador Renan Calheiros (MDB-AL) na disputa pela presidência do Senado, o MDB deve comandar duas das mais importantes comissões da Casa, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e a CMO (Comissão Mista de Orçamento).

Segundo o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), no acordo feito entre os partidos, o PSDB vai abrir mão da CCJ e o MDB irá indicar Simone Tebet (MDB-MS), antagonista de Renan na disputa interna da sigla.

Simone Tebet (MDB-MS), ao lado do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Emedebista deve comandar a CCJ, uma das mais importante da Casa
Simone Tebet (MDB-MS), ao lado do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Emedebista deve comandar a CCJ, uma das mais importante da Casa - Pedro Ladeira - 1º.fev.2019/Folhapress

O MDB tem a maior bancada do Senado, com 13 integrantes.

Para compensar o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), que ficaria com o comando da CCJ, ele ficou com a primeira vice-presidência do Senado.

No acordo feito entre os líderes partidários, o MDB também ficará com o comando da CMO. O MDB deve indicar o senador Marcelo Castro (MDB-PI).

A CCJ é importante porque trata da constitucionalidade de todas as matérias que tramitarão no Senado. Já a CMO, cuja presidência é alternada entre Câmara e Senado, é considerada valiosa porque é nela que se define o Orçamento da União.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.