Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Moro apresentará 'medidas simples, mas objetivas' de combate ao crime

Projeto, anunciado pelo ministro da Justiça nas redes sociais, deve ser detalhado nesta segunda (4)

Brasília

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, apresenta nesta segunda-feira (4) a governadores e secretários de Segurança Pública o Projeto de Lei Anticrime. Moro classificou o texto como "simples, com medidas bastante objetivas".

As medidas do projeto são voltadas ao combate à corrupção, ao crime organizado e aos crimes violentos. O texto será encaminhado ao Congresso Nacional nos próximos dias, informou o ministério.

O ministro Sergio Moro (Justiça), que vai apresentar projeto de lei de combate ao crime
O ministro Sergio Moro (Justiça), que vai apresentar projeto de lei de combate ao crime - Ueslei Marcelino - 16.jan.2019/Reuters

A proposta aparece como uma das metas prioritárias dos primeiros 100 dias de governo. O encontro e a apresentação do projeto foram anunciados pelas redes sociais neste domingo (3).

"É um projeto simples, cm medidas bastante objetivas, bem fáceis de serem explicadas ponto a ponto, para poder enfrentar esse três problemas", diz Moro em vídeo. "O crime organizado alimenta a corrupção, que alimenta o crime violento. Boa parte dos homicídios estão relacionados à disputa por tráfico de drogas ou dívida de drogas. Por outro lado, a corrupção esvazia os recursos públicos que são necessários para implementar políticas de segurança públicas efetivas", diz.

Moro ressalta que o projeto do governo Jair Bolsonaro (PSL) é de interesse de toda sociedade. "É desejo do brasileiro poder viver em um pais mais seguro. É portanto papel da sociedade demandar essa resposta por parte do governo. Esse governo está apresentando uma resposta, que é uma proposta sólida.

"Em nota no site do ministério, a pasta ainda ressalta que as medidas anunciadas que serão anunciadas também beneficiarão o ambiente de negócios e o desenvolvimento do Brasil.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.