Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Associação Nacional de Jornais critica declaração de Bolsonaro contra Folha

Entidade fala em 'falta de compreensão em relação ao papel da imprensa'

São Paulo

A ANJ (Associação Nacional de Jornais) divulgou nota nesta quinta-feira (28) lamentando as declarações feitas contra a Folha pelo presidente Jair Bolsonaro em entrevista à TV Bandeirantes.

Durante participação no programa de José Luiz Datena, na quarta (27), Bolsonaro foi questionado sobre elogios que fez ao ditador chileno Augusto Pinochet e respondeu: "Me aponte um áudio, um vídeo nesse sentido, não teve nada disso. A imprensa, maldosamente, um jornal bota, escreve... Geralmente a Folha de S.Paulo começa com tudo. Toda a fonte do mal é a Folha de S.Paulo."

José Luiz Datena em entrevista com Jair Bolsonaro na quarta-feira (27)
José Luiz Datena em entrevista com Jair Bolsonaro na quarta-feira (27) - Isac Nóbrega/Presidência

Para a associação, o presidente da República, ao fazer "críticas genéricas ao jornalismo", mais uma vez demonstra "falta de compreensão em relação ao papel da imprensa".

"Além de apresentar o relato de fatos e a multiplicidade de visões, é missão da imprensa acompanhar e fiscalizar os atos dos poderes e das autoridades públicas", diz a nota da entidade.

A associação afirmou ainda que o jornalismo é essencial para a democracia, uma "fonte de informação para os cidadãos, e não um inimigo a ser combatido".

Na entrevista na quarta, Datena perguntou também se não haveria "uma obsessão" de Bolsonaro pela Folha. O presidente disse: "Ela que tem por mim. É o contrário. Publica uma mentira dessas, porque não tem isso em lugar nenhum."

Em 2015, Bolsonaro disse que Pinochet "fez o que tinha que ser feito" para reconquistar o seu país.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.