Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Bolsonaro inclui nomes de MDB e PSDB como vice-líderes do governo no Senado

Senadores anunciados, incluindo ainda representantes de PSD e Podemos, ajudarão Fernando Bezerra Coelho na defesa do Planalto

Daniel Carvalho
Brasília

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) escolheu nomes do MDB, PSD, Podemos e PSDB para ocupar os postos de vice-líderes de seu governo no Senado.

O líder do governo na Casa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), anunciou nesta terça-feira (12) os nomes de Nelsinho Trad (PSD-MS), Eduardo Gomes (MDB-TO), Elmano Ferrer (PODE-PI) e Izalci Lucas (PSDB-DF).

O MDB tem 13 senadores; o PSD, 9; o PSDB, 8; e o Podemos também tem 8. Mesmo assim, há divergências nas bancadas, o que significa que Bolsonaro não pode contar automaticamente com os 38 votos destes partidos.

Senadores Fernando Bezerra, José Maranhão e Luiz Bandeira de Melo Filho, aliados de Renan, compõem a mesa do Senado
O senador Fernando Bezerra (MDB), à esq., líder do governo no Senado - Daniel Carvalho - 2.fev.19/Folhapress

Bezerra Coelho afirmou que o grupo de novos interlocutores devem se reunir com Bolsonaro nesta quarta-feira (13).

Ainda sem uma base aliada desenhada e alvo de críticas constantes por falta de interlocução com o Congresso, Bolsonaro optou no Senado por ter articuladores mais experientes.

O nome de Bezerra, por exemplo, foi costurado no início do ano entre o presidente do MDB, o ex-senador Romero Jucá (RR), e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que levou a sugestão ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), seu aliado e padrinho político.

O senador já foi líder do governo durante um período da gestão Temer. Também foi ministro da Integração Nacional da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Bezerra Coelho disse, no momento do anúncio, que a ideia é "dialogar com todos aqueles que se dispõem a se aproximar do programa de governo" de Jair Bolsonaro, para "construir as bases de uma grande sustentação política", "ver aqui as reformas serem debatidas, votadas, deliberadas e implementadas para o bem do Brasil, para o bem do seu povo".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.