Leia a íntegra da decisão pela prisão de Michel Temer

Ex-presidente foi preso na manhã desta quinta-feira (21)

São Paulo

O ex-presidente da República Michel Temer (MDB) foi preso preventivamente na manhã desta quinta-feira (21) em São Paulo após pedido do juiz Marcelo Bretas, da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro.

Michel Temer, 78, é o segundo presidente a ser preso após investigação na esfera penal —​o primeiro foi Luiz Inácio Lula da Silva. Vice de Dilma Rousseff (PT), Temer assumiu a Presidência em 2016 após o impeachment da petista e deixou o governo em dezembro como o presidente mais impopular desde o fim do regime militar.

O ex-ministro Moreira Franco (MDB) também foi preso de maneira preventiva, quando não há prazo máximo para soltura. Durante o governo Temer, ele chefiou a Secretaria-Geral da Presidência, foi secretário-executivo do Programa de Parcerias e Investimentos e ministro de Minas e Energia. Além disso, foi ex-governador do Rio (1987-1991).

Além de Temer, Moreira Franco e do coronel Lima, a Justiça Federal determinou a prisão preventiva da esposa de Lima, Maria Rita Fratezi, de Carlos Alberto Costa (sócio de Lima), de Carlos Alberto Costa Filho, de Vanderlei de Natale (dono da empreiteira Construbase) e de Carlos Alberto Montenegro Gallo, e a prisão temporária de Rodrigo Castro Alves Neves e Carlos Jorge Zimmermann.

Leia a íntegra da decisão e veja o mandado de prisão preventiva do ex-presidente.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.