Descrição de chapéu Legislativo Paulista

Filho de Lula é nomeado como assessor de deputado do PT na Assembleia de SP

Réu em um processo e indiciado em outro, Luís Cláudio terá salário de R$ 6.515,40

São Paulo

Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi nomeado nesta terça-feira (2) como assessor parlamentar na Assembleia Legislativa de São Paulo. Luís Cláudio ocupará um cargo comissionado (de livre indicação) no gabinete do deputado estadual Emídio de Souza (PT). 

No cargo de auxiliar parlamentar, Luís Cláudio receberá salário de R$ 6.515,40, segundo a escala de vencimentos da Assembleia. Cada deputado tem direito a 23 assessores parlamentares —Emídio já nomeou 13. 

Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula - Reprodução TV UOL

Desde 2016, Luís Cláudio, ao lado de Lula, é réu na Operação Zelotes sob acusação de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Eles são suspeitos de terem recebido R$ 2,55 milhões da consultoria M&M para beneficiar clientes da empresa com incentivos fiscais a montadoras e na compra dos caças Gripen, da sueca Saab, por US$ 5,4 bilhões.

No último dia 20, Luís Cláudio, novamente com o ex-presidente, foi indiciado pela Polícia Federal sob suspeita de crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência. A PF investigou pagamentos à empresa Touchdown, do filho de Lula, que chegaram a R$ 10 milhões, apesar de a empresa ter capital social de apenas R$ 1 mil.

O deputado afirmou por meio de nota que Luís Cláudio será responsável por planejar sua agenda, controlar a tramitação de documentos administrativos e legislativos, e alimentar as redes sociais. 

"Luís Cláudio é uma pessoa qualificada que tem todas as condições de contribuir com meu mandato e me auxiliar a desempenhar o papel de representante do povo", disse Emídio. 

"É descabida a tentativa de impedir Luís Cláudio de trabalhar. Não bastasse a implacável perseguição ao presidente Lula, as forças do atraso querem estender a perseguição a que ele é submetido a toda a sua família, o que reforça a afronta ao Estado democrático de Direito", completou. 

Souza foi tesoureiro nacional do PT e ex-prefeito de Osasco. Ele já foi deputado em duas legislaturas, mas estava fora da Assembleia há 15 anos. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.