Polícia investiga assassinato a tiros de dono de jornal em Maricá

Robson Giorno era pré-candidato a prefeito da cidade na região metropolitana do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

A Polícia Civil investiga o assassinato do jornalista Robson Giorno, 45, em Maricá, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro, na noite do último sábado (25).

Dono do jornal O Maricá, Robson foi morto a tiros na porta de casa. Filiado ao Avante, ele anunciou nas redes sociais que gostaria de se candidatar a prefeito nas eleições de 2020. 

Uma perícia foi feita no local e o corpo da vítima foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal).

Homem com camiseta amarela sentado em mesa com computador
O jornalista Robson Giorno, 45, dono do jornal O Maricá - Robson Giorno no Facebook

"Os agentes procuram possíveis testemunhas e imagens de câmeras de segurança instaladas na região que possam ajudar a identificar a autoria do crime", afirmou a polícia, em nota. 

A ANJ (Associação Nacional de Jornais) e a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) condenaram o assassinato e pediram a investigação e a punição dos envolvidos.

"A ANJ está estarrecida pelo assassinato do jornalista e proprietário de O Maricá. O Brasil, infelizmente, segue como um dos países com maior número de mortes de jornalistas e radialistas”, disse o presidente da ANJ, Marcelo Rech.

Em nota, a Abraji informou que mobilizou uma equipe para colher informações, podendo ampliar a investigação se houver indícios de relação entre a morte e a atividade jornalística de Robson.

Também em nota, o Avante lamentou o assassinato do filiado. "O partido espera empenho das autoridades policiais para desvendar a autoria e rápidas investigações."

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.