Justiça Federal condena três filhos de Maluf por lavagem de dinheiro

Empresário Flávio Maluf é condenado a oito anos de prisão em regime fechado

Wanderley Preite Sobrinho
São Paulo | UOL

A Justiça Federal em São Paulo condenou nesta terça-feira (19) três filhos do ex-prefeito de São Paulo Paulo Maluf por lavagem de dinheiro.

Ao UOL a defesa de Flávio Maluf, Ligia Maluf Curi e Lina Maluf Alves da Silva informou que vai recorrer da decisão.

Flávio Maluf, em São Paulo
Flávio Maluf, em São Paulo - Greg Salibian/Folhapress

O empresário Flávio Maluf foi condenado a oito anos de prisão em regime fechado, enquanto Ligia Maluf Curi e Lina Maluf Alves da Silva foram condenadas a quatro anos em regime semiaberto.

A ação penal, de 2006, acusa os filhos de Maluf de realizarem movimentações financeiras suspeitas no exterior entre 1997 e 2003. O dinheiro teria origem em recursos desviados da prefeitura quando Maluf esteve à frente dela, entre 1993 e 1996.

Advogado dos acusados, José Roberto Batochio afirmou ao UOL que a decisão ocorreu na noite de ontem, mas ainda não foi publicada. “Haverá o pedido de recurso. Temos um prazo de cinco dias a partir da data da publicação, o que ainda não aconteceu”, disse.

Segundo Batochio, “havia imputação de cinco delitos”. “Foi reconhecida a prescrição ou absolvição em quatro deles, mas prevaleceu a lavagem de dinheiro, o que em nosso entendimento também não se aplica.”

A sentença, assinada pela juíza Silva Maria Rocha, da 2ª Vara Federal Criminal de São Paulo, se dá depois de 12 anos da ação proposta pelo Ministério Público Federal.

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.