Sequência de fotos mostra envelhecimento de Bolsonaro, Moro e Doria em 3 anos

Efeitos são mais visíveis no presidente, que passou por três cirurgias após facada

São Paulo

O recém-lançado documentário "Democracia em Vertigem" (Netflix), que narra eventos da história política recente do Brasil, trouxe imagens de personagens do noticiário em 2016, ano do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, foco da narrativa da diretora Petra Costa no filme.

Chama a atenção os efeitos físicos dos últimos três anos em figuras como o presidente Jair Bolsonaro, 64, à época deputado federal, e o ministro da Justiça, Sergio Moro, 46, então juiz da Operação Lava Jato. Bolsonaro foi alvo de uma facada em setembro de 2018, durante a campanha eleitoral, e passou por três procedimentos cirúrgicos desde então.

Veja abaixo uma série de imagens de Bolsonaro e Moro nos últimos três anos e compare-as com as de outro personagem da política nacional, o governador de São Paulo, João Doria, 61, que não mudou tanto assim nesse mesmo período.

Jair Bolsonaro, de abr.2016 a jun.2019

Sequência de fotos do presidente Jair Bolsonaro de abril de 2016 até junho de 2019
Sequência de fotos do presidente Jair Bolsonaro de abr.2016 até jun.2019; a imagem com a seta azul é a primeira depois da facada que Bolsonaro sofreu, em 6.set.18 - Folhapress, Reuters, AFP e Presidência da República/Divulgação

Acompanhe em um vídeo o envelhecimento de Bolsonaro nos últimos três anos.

Sergio Moro, de abr.2016 a jun.2019

Sequência de fotos do ministro da Justiça e ex-juiz, Sergio Moro, de abril de 2016 a junho de 2019
Sequência de fotos do ministro da Justiça e ex-juiz, Sergio Moro, de abr.2016 a jun.2019 - Folhapress e Ministério da Justiça e Segurança Pública/Divulgação

João Doria, de abr.2016 a jun.2019

Sequência de fotos do governador de São Paulo, João Doria, de abril de 2016 a junho de 2019
Sequência de fotos do governador de São Paulo, João Doria, de abr.2016 a jun.2019 - Folhapress, Governo do Estado de SP e Polícia Militar de SP/Divulgação
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.