Descrição de chapéu Folha Informações

É falso que Polícia Rodoviária apreendeu dólares do Instituto Lula para a Venezuela

Publicação usa vídeo de apreensão de drogas no Paraná sem relação com ex-presidente

São Paulo

É falsa informação que circula nas redes sociais de que uma caminhonete foi apreendida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Paraná, levando dólares para a Venezuela em nome do Instituto Lula.

Segundo informações da PRF no estado, o veículo seguia para Paranaguá (PR) e não há qualquer vinculação entre a apreensão e o ex-presidente.

Print de vídeo mostra policial segurando pacote com drogas, a frente uma etiqueta escrito falso.
Apreensão de drogas e dólares, feita em 5 de setembro, não tem vinculação com o ex-presidente - Reprodução/Projeto Comprova

As imagens, na realidade, são de uma apreensão feita pela PRF em 5 de setembro de 2019 em Campina Grande do Sul (PR), município a 26 km de Curitiba.

Na operação, foram apreendidos US$ 300 mil em espécie e 326 quilos de cocaína —informação omitida no boato e que tornaria o caso relacionado ao tráfico de drogas—, escondidos sob o assoalho da caminhonete. 

Na publicação verificada pelo Comprova, que já possuía mais de 1,1 milhão de visualizações até a tarde desta segunda-feira (14) imagens da apreensão são compartilhadas com texto que relaciona o dinheiro à fundação ligada ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Caminhão interceptado saía do Instituto Lula rumo à Venezuela cheio de dinheiro”, diz texto do boato.

O vídeo que acompanha a publicação foi divulgado pela própria PRF no Paraná e não faz qualquer menção à origem do dinheiro. 

Um inquérito sobre o caso foi instaurado na sede da Polícia Federal no Paraná, em Curitiba, que ainda segue em andamento. Procurada pelo Comprova, a corporação disse que não comenta investigações em curso e afirma que qualquer comentário sobre o caso no atual estágio é "temerário" e sujeito a distorções.

O Instituto Lula negou, por meio do responsável pelo setor de imprensa, José Chrispiniano, relação com a apreensão: "Isso é um absurdo, uma loucura, uma mentira com objetivo de difamação política", disse.

Enganoso para o Comprova é o conteúdo que confunde ou que seja divulgado para confundir, com ou sem a intenção deliberada de causar dano.

Versão argentina

Uma versão semelhante do mesmo boato circula nas redes sociais da Argentina, atualmente em meio a campanha eleitoral. Na "versão argentina" do boato, os dólares apreendidos no vídeo estariam sendo enviados à campanha de Alberto Fernández, também de esquerda e que tem como vice a ex-presidente Cristina Kirchner.

O vídeo que circula no país vizinho é o mesmo divulgado pela PRF no Paraná. Segundo verificação realizada pelo jornal argentino Clarín, as mesmas imagens viralizaram nas redes sociais da Argentina com o objetivo de atingir a chapa de esquerda. Atualmente, Fernández e Kirchner lideram a disputa contra o presidente Mauricio Macri.


Participaram desta apuração O POVO e Jornal Correio.

Projeto Comprova

O Comprova é uma coalizão de veículos jornalísticos que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre políticas públicas. É possível sugerir checagens pelo WhatsApp da iniciativa, no número (11) 97795-0022.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.