Descrição de chapéu DeltaFolha

Piadas sobre coronavírus fazem sucesso no Twitter, da direita à esquerda

Mensagens com esse teor estão entre mais enviadas; usuários de esquerda, mais ativos, também defendem SUS

São Paulo

Autoridades, especialistas e imprensa vivem estado de emergência por causa da disseminação do coronavírus. Entre os usuários brasileiros do Twitter, porém, predominam as mensagens com piadas, como uma que relaciona a situação ao Big Brother e outra com ironia contra o Rio Grande do Sul.

A reportagem analisou 953 mil mensagens na rede social que continham a palavra "coronavírus", do último dia 3 até sexta-feira (13). Foram identificadas quais mensagens receberam mais retuítes por usuários de centro, direita e de esquerda.

A classificação dos perfis é feita pelo GPS Ideológico, ferramenta da Folha que posicionou 1,7 milhão de usuários, do ponto mais à direita ao mais à esquerda, considerando que contas cada um segue. São usuários que possuem interesse em política.

No centro, duas das três mensagens mais retuitadas eram de piadas. Uma imaginava situação em que apenas restariam vivos os participantes do Big Brother Brasil, com ironia direta a participante que não conseguiu ter relação sexual dentro da casa onde estão confinados.

Na direita, o terceiro tuíte mais transmitido era uma brincadeira ("é lógico que os casos de coronavírus tão aumentando os caras num param de contar" —a grafia original foi mantida).

O primeiro dentro desse grupo foi uma mensagem dizendo que é a corrupção o maior problema do país, não o vírus.

Na esquerda, espectro que mais postou sobre o coronavírus, o segundo tuíte mais popular era uma provocação aos gaúchos ("nem o coronavírus suportou o sulista", foi o comentário em cima de notícia dizendo que paciente do Rio Grande do Sul não estava mais doente).

A mensagem mais popular na esquerda fala sobre uma vacina cubana contra o vírus (vacina que não foi confirmada pela Agência Lupa, serviço de fact checking).

Outra forma de analisar o interesse de cada grupo ideológico é verificar os tuítes que circularam, de forma desproporcional, dentro de cada espectro (ou seja, que fizeram sucesso praticamente apenas no grupo).

Na direita, teve sucesso mensagem com instruções do Ministério da Saúde. Na esquerda, apareceram mensagens defendendo o SUS.

No centro, um dos tuítes de destaque dizia "o coronavírus vai mata todo mundo vamo namora logo pf".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.