Leia seleção de textos de Gilberto Dimenstein na Folha; jornalista morreu nesta sexta-feira, aos 63

Dimenstein, que atuou na Folha por 28 anos, disse que viveu momento mais feliz da vida após descobrir doença em 2019

São Paulo

O jornalista Gilberto Dimenstein morreu nesta sexta-feira (29), aos 63 anos, vítima de um câncer de pâncreas, com metástase no fígado.

Criador do site Catraca Livre, Dimenstein foi jornalista premiado e escreveu na Folha por 28 anos, de 1985 a 2013 —foi diretor da sucursal em Brasília, correspondente em Nova York, colunista e membro do conselho editorial de 1992 a 2013.

Também passou pela CBN, Jornal do Brasil, O Globo, Correio Braziliense, Última Hora, Veja e Revista Visão antes de se dedicar ao jornalismo de causas sociais.

Leia abaixo uma seleção de textos de Dimenstein publicados na Folha.

O primeiro texto, em 20.ago.85

Jetons consomem Cr$ 34 mi em um minuto

Primeira coluna, em 9.nov.85

Murro no Jacarandá

Comentário sobre os 90 anos da Folha, em 19.fev.2011

Dura com os outros e com ela mesma

Última coluna, em 11.dez.2013

Porque saio da Folha

Depoimento dado em dezembro de 2019

'Aquele Gilberto Dimenstein de antes do câncer morreu'

Gilberto Dimenstein fala sobre como encarar a doença e o uso medicinal de maconha, entre outras coisas sobre sua trajetória
Gilberto Dimenstein fala sobre como encarar a doença e o uso medicinal de maconha, entre outras coisas sobre sua trajetória - Bruno Santos/Folhapress
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.