Descrição de chapéu Coronavírus

Toffoli fica internado com sintomas de coronavírus após cirurgia

Presidente do STF fez teste para Covid-19 na última quarta (20), cujo resultado deu negativo

Brasília

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, 52, passou por uma cirurgia neste sábado (23), em Brasília, para a drenagem de um abscesso. Após o procedimento, ele ficou internado com sintomas que sugerem infecção pelo novo coronavírus.

Segundo nota da Secretaria de Saúde do Supremo divulgada neste domingo (24) e assinada por Marco Polo Dias Freitas, o ministro está bem e respira sem ajuda de aparelhos.

Toffoli fez um exame para Covid-19 na quarta-feira (20), que havia dado resultado negativo.

A assessoria de imprensa da corte afirmou que, como não há confirmação de o ministro ter contraído coronavírus, ele ficará em licença médica por sete dias.

O prazo poderá ser prorrogado, a depender do resultado de novos exames. Na ausência de Toffoli, o ministro Luiz Fux, vice-presidente da corte, ficará à frente da presidência.

Fux já assumiu o comando do Supremo neste domingo. Ele estará em Brasília a partir desta segunda-feira (25) para conduzir os trabalhos até a volta do colega.

O presidente do tribunal já havia feito um exame de Covid-19 no fim de abril, quando o resultado do dia 28 daquele mês também havia dado negativo.

As sessões do tribunal são realizadas por videoconferência em razão do distanciamento social.

Toffoli tem defendido medidas coordenadas entre municípios, estados e União para o enfrentamento da pandemia no país.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem criticado o isolamento social. Decisões da corte impuseram derrotas ao chefe do Executivo em relação ao embate com prefeitos e governadores.

No dia 7 de maio, Bolsonaro, em um gesto de pressão para forçar a retomada da atividade econômica, levou um grupo de empresários ao STF para relatar a Toffoli os impactos do isolamento social na iniciativa privada.

Ao ouvir as demandas, Toffoli cobrou união do governo com os Poderes e os entes da Federação. Na ocasião, ele afirmou que é necessário fazer um planejamento para a volta das atividades das indústrias.

"Essa coordenação, que eu penso que o Executivo, o presidente da República, com seus ministros, chamando os outros Poderes, chamando os estados, representantes de municípios, penso que é fundamental", disse o presidente do Supremo.

"Talvez [seja necessário] um comitê de crise para, envolvendo a Federação e os Poderes, exatamente com o empresariado e trabalhadores, [tratar da] necessidade que temos de traduzir em realidade esse anseio, que é o anseio de trabalhar, produzir, manter a sociedade estruturada", afirmou.

Após encontrar os empresários, Toffoli também recebeu sindicalistas para tratar da crise. Na ocasião, ele criticou a ausência do ministro Paulo Guedes (Economia) no enfrentamento dos efeitos da Covid-19.

Leia abaixo a íntegra da nota:

O senhor ministro Dias Toffoli foi hospitalizado no sábado, 23, para drenagem de um pequeno abscesso. A cirurgia transcorreu bem e, na noite do mesmo dia, o ministro apresentou sinais respiratórios que sugeriram infecção pelo novo coronavírus, devendo permanecer internado para monitorização. No momento, o ministro está bem e respira normalmente, sem ajuda de aparelhos.

Na última quarta-feira, 20, o ministro foi submetido a teste diagnóstico para o novo coronavírus, que foi negativo.

Marco Polo Dias Freitas
Secretário de Saúde do Supremo Tribunal Federal

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.