Descrição de chapéu O que foi a Ditadura

Confira livros e filmes que explicam o período da ditadura militar

Regime autoritário foi tema de best-sellers e filme indicado ao Oscar

Veja livros, coleções e filmes que explicam o período da ditadura militar.

Coleção Ditadura
1. A Ditadura Envergonhada, 2. A Ditadura Acabada, 3. A Ditadura Escancarada, 4. A Ditadura Derrotada e 5. A Ditadura Encurralada. Elio Gaspari. Ed. Intrínseca. R$ 299,50.

A série de cinco livros compõe um retrato recheado de detalhes históricos de todas as fases do regime militar, de 1964 a 1985.

Coleção Folha 130 Anos da República
Organizador: Oscar Pilagallo. Folha. R$ 525,60

Em 28 volumes, a coleção apresenta um panorama histórico da República desde 1889 até a chegada da redemocratização.

Combate nas Trevas - Das Ilusões Perdidas à Luta Armada
Jacob Gorender. Ed. Expressão Popular. R$ 45 (328 págs.)

O historiador reconstitui a trajetória de partidos e grupos de esquerda, principalmente da resistência armada, no período de 1964 a 1974, quando o Brasil vivia o auge da repressão militar.

1968: O Ano que Não Terminou
Zuenir Ventura. Ed. Objetiva. R$ 64,90 (328 págs.)

O autor aborda aspectos políticos, sociais e culturais de um ano que marcou a história. Entram no roteiro a Passeata dos Cem Mil e o AI-5, entre outros fatos.

1964: O Golpe que Derrubou um Presidente e Instituiu a Ditadura no Brasil
Jorge Ferreira e Angela de Castro Gomes. Ed. Civilização Brasileira. R$ 59,90 (557 págs.)

Os historiadores destacam personagens e momentos que marcaram a ditadura, além de suas consequências, da chegada de João Goulart ao poder até o golpe militar.

O que é Isso, Companheiro?
Fernando Gabeira. Ed. Sextante. R$ 39,90 (240 págs.)

Em primeira pessoa, o autor conta como jovens guerrilheiros conseguiram sequestrar o embaixador americano Charles Burke Elbrick em 1969.

Brasil: Nunca Mais
Dom Paulo Evaristo Arns. Ed. Vozes. R$ 78,71 (312 págs.)

​Idealizado por dom Paulo, o projeto é uma das primeiras denúncias documentadas sobre os crimes cometidos pela ditadura no Brasil. São mais de 700 processos políticos que tramitaram pela Justiça Militar, entre abril de 1964 e março de 1979. O resumo desta pesquisa está neste livro.

Ditadura brasileira no cinema

Ação entre Amigos (1998)
Neste filme de Beto Brant, quatro amigos que lutaram juntos contra a ditadura descobrem 25 anos depois o paradeiro de seu torturador, que eles achavam que tinha morrido. No entanto, após capturá-lo, uma revelação pode mudar o desfecho planejado

O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias (2006)
Às vésperas da Copa de 1970, criança de 12 anos apaixonada por futebol é deixada com o avô. Ele pensa que os pais saíram de férias, sem saber que estão envolvidos em uma perseguição política

Batismo de Sangue (2007)
Com Caio Blat e Daniel de Oliveira, o filme mostra como um convento dominicano apoiava as ações do grupo guerrilheiro liderado por Carlos Marighella, principalmente na figura dos freis Tito e Betto

Cabra-Cega (2004)
Líder de um grupo de esquerdo é ferido em uma emboscada da polícia e encontra refúgio na casa de um simpatizante da causa. Seu único contato com o mundo exterior é uma jovem chamada Rosa

Deslembro (2019)
Este sensível filme de Flávia Castro mostra uma família voltando ao Rio, após o exílio, com a Lei da Anistia. A menina, agora adolescente, passou quase toda a vida em Paris e não fica muito feliz com a mudança. Ao mesmo tempo ela tenta resgatar a memória do pai, preso na ditadura​

O que É Isso, Companheiro? (1997)
No fim da década de 1960, após a publicação do AI-5, Fernando Gabeira entra para um grupo militante que sequestra o embaixador dos EUA no Brasil. A ideia é trocá-lo por companheiros presos. Indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro

Lamarca (1994)
Cinebiografia de Sergio Rezende sobre o capitão do Exército Carlos Lamarca (Paulo Betti), que deixa o comando militar e a família para se tornar guerrilheiro, comandando grandes ações

Pra Frente, Brasil (1983)
Enquanto a população vive o clima da Copa de 1970, um trabalhador é confundido com um ativista política, é preso e passa a sofrer sessões de tortura. Filme de 1983 de Roberto Farias, com Reginaldo Farias

Terra em Transe (1967)
Nesta alegoria dirigida por Glauber Rocha, um jornalista idealista acompanha a ascensão de um senador ao poder na fictícia República de Eldorado. Decepcionado com a postura o político, ele se vira contra o senador, que tenta armar um golpe para comandar o país

Zuzu Angel (2006)
Enquanto o país mergulha na ditadura nos anos 1960, a estilista Zuzu Angel (Patricia Pillar) se torna reconhecida no Brasil e no exterior. No entanto, ela deixa de ser alheia à política do país quando seu filho foi torturado e morto pelos militares

Leia mais

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.