Descrição de chapéu Coronavírus Eleições 2020

Projeto Comprova, coalizão que verifica notícias falsas, entra na terceira fase

Grupo checa conteúdos suspeitos sobre políticas públicas, eleições municipais e Covid-19

São Paulo

O projeto Comprova, coalizão que reúne 28 veículos jornalísticos na checagem de informações falsas, entra oficialmente em sua terceira fase. Após expediente especial de 75 dias montado para verificar notícias, rumores e manipulações sobre o novo coronavírus, o grupo retoma o monitoramento de conteúdos suspeitos sobre políticas públicas do governo federal e eleições municipais.

A investigação colaborativa de boatos sobre a Covid-19 será mantida.

A primeira fase do projeto, em 2018, cobriu o período eleitoral, e a segunda fase, no ano passado, teve foco em políticas públicas do governo federal.

Além da Folha, fazem parte da coalizão UOL, O Estado de S. Paulo, SBT, Band, Nexo Jornal e Jornal do Commercio, entre outros. Nesta terceira fase, integram o projeto pela primeira vez seis novos veículos de comunicação --Gazeta do Sul (RS), Correio do Estado (MS), Correio de Carajás (PA), Diário do Nordeste (CE), Estado de Minas (MG) e O Popular (GO).

O material produzido pelo Projeto Comprova pode ser republicado também por organizações que não façam parte da coalizão, já que os conteúdos têm licença Creative Commons, desde que haja atribuição e o conteúdo não seja alterado.

É possível enviar ao projeto sugestões de conteúdos duvidosos e que podem ser verificados pelo WhatsApp (11 97795-0022) ou no link Pergunte ao Comprova no site do projeto. A publicação, nos veículos participantes ou na página www.projetocomprova.com.br só ocorre após ao menos três dos integrantes concordarem sobre a falsidade ou veracidade da informação em questão.

A terceira fase do Comprova tem apoio financeiro do Google News Initiative (GNI) e Facebook Journalism Project. Iniciativa do First Draft News, é liderado pela Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), e tem como parceiros institucionais a ANJ (Associação Nacional de Jornais no Brasil), o Projor, a Faap (Fundação Armando Alvares Penteado), a agência Aos Fatos e a RBMDF Advogados.

Os parceiros de tecnologia são CrowdTangle, NewsWhip, Torabit, Twitter e WhatsApp.

FOLHA INFORMAÇÕES

Na Folha, as publicações do Comprova ficarão dentro do canal Folha Informações, iniciativa que publica desmentidos e correções de notícias falsas que circulam nas redes sociais.

O jornal possui um canal de comunicação com os leitores pelo WhatsApp. Para mandar dúvidas ou sugestões por lá, o leitor deve salvar o número da Folha (0-xx-11 99490-1649) na sua lista de contatos e mandar uma mensagem.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.