'Bolsonaro diz que está tomando vermífugo; isso pode matá-lo', diz Haddad

Ex-prefeito e candidato em 2018 ironizou medicamento que presidente afirma ter tomado contra Covid-19

São Paulo

Ex-prefeito de São Paulo e candidato a presidente em 2018, o petista Fernando Haddad ironizou neste domingo (19) a afirmação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que tomou o vermífugo Annita (nome comercial da nitazoxanida) para tratar da Covid-19.

"Bolsonaro diz que está tomando vermífugo. Isso pode matá-lo", afirmou Haddad no Twitter.

Neste sábado (18), Bolsonaro disse a apoiadores no jardim do Palácio da Alvorada que, após ser infectado pelo novo coronavírus, além da hidroxicloroquina, também começou a tomar o vermífugo.

"Eu comecei a tomar essa semana também Annita. Alguém vai me condenar por isso agora?", questionou.

Ambos os medicamentos não têm eficácia comprovada no tratamento da Covid-19.

Em maio, o ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) chegou a anunciar que o governo faria protocolos de testes com o nitazoxanida contra a doença.

Neste domingo, ao falar com simpatizantes diante do Palácio da Alvorada, Bolsonaro tirou do bolso uma caixa de hidroxicloroquina, remédio que ele diz estar tomando para combater os sintomas da Covid-19. Ele agitou a embalagem, enquanto os apoiadores aplaudiam e gritavam.

Bolsonaro mostra caixa de hidroxicloroquina a apoiadores, que aplaudem, na frente do Palácio da Alvorada
Bolsonaro mostra caixa de hidroxicloroquina a apoiadores, que aplaudem, na frente do Palácio da Alvorada - Mateus Bonomi/AGIF

O presidente anunciou no último dia 7 que contraiu o novo coronavírus, após realizar exames para detectar o vírus.

Bolsonaro decidiu realizar o teste após sentir sintomas leves: febre baixa e tosse. À época, a assessoria do Palácio do Planalto disse que Bolsonaro mantinha "bom estado de saúde".​

Depois, o presidente publicou um vídeo nas redes sociais em que tomava uma dose de hidroxicloroquina e afirmava que "com toda certeza" o tratamento para o novo coronavírus estava "dando certo".

​“Eu confio na hidroxicloroquina, e você?”, afirmou. "Sabemos que hoje em dia existem outros remédios que podem ajudar a combater o coronavírus, sabemos que nenhum tem a sua eficácia cientificamente comprovada, mas mais uma pessoa que está dando certo”, disse em referência a si próprio logo após tomar um copo de água para engolir o medicamento.

Além de nenhum estudo científico até o momento confirmar a eficácia do remédio, ele pode causar danos colaterais graves.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.