Descrição de chapéu
Folha Informações

Bolsonaro é previsível ao manipular a realidade nas redes no caso da ameaça de agressão

Mais uma vez, presidente e apoiadores tiram vídeo de contexto para criar própria narrativa

São Paulo

O governo Bolsonaro pode ser errático em áreas como economia, política externa, meio ambiente, dentre outras, mas há um aspecto em que nem tarda nem falha: a manipulação da realidade pelas redes sociais.

Há método e isso ficou mais uma vez evidente nesta segunda-feira (24) ao publicar em seu canal no YouTube vídeo usado por apoiadores para criar falsa versão da ameaça de agressão que ele próprio fez a repórter do jornal O Globo no domingo (23).

Após ser questionado pelo profissional sobre os depósitos feitos pelo ex-policial militar Fabrício Queiroz na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro, Bolsonaro se exaltou e disse: "A vontade é encher tua boca com uma porrada, tá? Safado”.

Presidente caminha cercado por apoiadores
O presidente Jair Bolsonaro ameaça jornalista de agressão - Pedro Ladeira/Folhapress

O presidente levou uma goleada nas redes sociais com mais de um milhão de publicações apenas no Twitter com a mesma pergunta incômoda feita pelo jornalista. “Presidente @jairbolsonaro, por que sua esposa, Michelle, recebeu R$ 89 mil de Fabrício Queiroz?”

A milícia digital ficou encurralada no seu terreno predileto, o Twitter, como poucas vezes se viu em um ano e meio de mandato. Mas o bolsonarismo não admite perder uma narrativa e cria sua própria de forma coordenada.

E assim foi feito. Um vídeo de 11 segundos foi postado no Twitter pelo usuário @SamPancher às 16h54 de domingo com o momento da ameaça de Bolsonaro, enquanto ele caminha em Brasília cercado por apoiadores. Pouco antes do xingamento, dá para ouvir um homem dizer “vamos visitar a feirinha na catedral”.

Poucas horas depois, o novo perfil no Twitter do blogueiro bolsonarista Allan Dos Santos (que havia sido suspenso pela Justiça) publicou o mesmo vídeo, porém com legendas e o título "Foi isso o que disse o 'jornalista'".

No momento em que se ouve “vamos visitar a feirinha na catedral”, no entanto, o texto que aparece na imagem é “vamo visita sua filha na cadeia agora”. Feirinha virou filha e catedral virou cadeia, dando a entender que o repórter do jornal O Globo teria dito isso ao provocar a fúria de Bolsonaro, o que não é verdade.

Quando vi esse vídeo, que depois foi apagado por Allan do Santos, viralizar, comentei ainda no domingo à noite com interlocutores: o próximo passo é Bolsonaro publicar em suas redes sociais. Aconteceu. Não é adivinhação, nem magia: é método, que já se tornou previsível. Basta esperar.

A narrativa perdida nas redes sociais no domingo seria "vencida" nesta segunda ao trazer à tona a suposta verdade bolsonarista, tanto que o título do vídeo no canal do presidente no YouTube é "E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará!"

Na verdade bolsonarista, não importa nem que o vídeo que ele usou é a versão de Sam Pancher, sem a legenda errada. A partir de agora eles ouvem “vamo visita sua filha na cadeia agora” quando o que foi dito é outra coisa e assim é que vai circular em grupos de Facebook e WhatsApp.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.