Descrição de chapéu Eleições 2020

Haddad evita ir a convenção de Tatto na periferia de SP e gera crise no PT

Ex-prefeito pretende participar com um discurso virtual; convenção terá apenas um pequeno grupo presencial

São Paulo

O ex-prefeito Fernando Haddad decidiu não participar presencialmente da convenção do PT que oficializará o nome de Jilmar Tatto como candidato a prefeito de São Paulo, neste sábado (12), o que gerou uma crise no partido.

A presença de Haddad havia sido anunciada pela campanha de Tatto na quinta-feira (10), mas a decisão dele de participar apenas virtualmente surpreendeu a cúpula petista na cidade.

Haddad afirma que tem palestra para uma entidade de engenheiros marcada para as 11h deste sábado e que teria dificuldade em se deslocar para o local onde o evento ocorrerá, no bairro de Jardim São Luiz, na zona sul da capital. A convenção vai começar às 15h.

Ele pretende participar à distância, fazendo um discurso de forma virtual. A convenção terá apenas um pequeno grupo na periferia, e será transmitida online para o restante do partido.

Então prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad caminha ao lado de Jilmar Tatto - Bruno Santos - 23.ago.2015/Folhapress

O PT revestiu a convenção de grande simbolismo, ao escolher uma laje na periferia para reforçar seu compromisso com a população mais pobre.

Isso ocorre uma semana após o principal concorrente petista pelo voto de esquerda, Guilherme Boulos (PSOL), ter realizado sua convenção num campo de futebol no bairro do Campo Limpo, também periferia da zona sul.

Devem participar do evento na periferia Tatto, a pessoa escolhida para vice (ainda não anunciada), o presidente municipal do partido, Laércio Ribeiro, e a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann.

O partido contava com uma imagem que incluísse Haddad em cima da laje para animar a militância. A ausência física do ex-prefeito é vista como um balde de água fria nessa estratégia .

Oficialmente, o PT diz que não há prejuízo. "Não tem problema, o Haddad está conosco na campanha, nada muda. Não há crise, no máximo um mal-estar ", disse o secretário de Comunicação do diretório municipal, Aparecido Luiz da Silva, o Cidão.

Também deve falar virtualmente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por meio de uma declaração gravada.

O ex-prefeito afirmou que não participará presencialmente por ter sido muito demandado nos últimos dias para gravar depoimentos para pré-candidatos do PT pelo Brasil. Foram 153, segundo seus cálculos.

"Eu tenho trabalhado até de madrugada pelo partido, e por isso optei por participar virtualmente. O importante é meu apoio incondicional ao Jilmar Tatto, que deixarei claro em meu pronunciamento".

Haddad deve dizer, no discurso, que a principal tarefa do partido é tornar Tatto mais conhecido. "Esta é a primeira meta, levar o nome do Jilmar para toda a cidade", disse.

O ex-prefeito diz que não fará críticas diretas a Boulos, que também busca o voto da periferia.

"Vou dizer o que eu digo sempre, que o PT é o partido que nos últimos 30 anos deixou o maior legado na cidade de São Paulo. O resto só deixou prejuízo".

Ele também minimizou o apoio da ex-prefeita Marta Suplicy à reeleição de Bruno Covas (PSDB). "Faria diferença se ela estivesse na chapa, mas não está. Eu nunca tive expectativa real do apoio dela ao Jilmar", disse.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.