Descrição de chapéu Eleições 2020

Atual vice, Arthur Henrique (MDB) é eleito prefeito de Boa Vista

Candidato do MDB derrotou o deputado federal Ottaci Nascimento (Solidariedade)

Ribeirão Preto

Atual vice-prefeito de Boa Vista, Arthur Henrique (MDB), 39, foi eleito neste domingo (29) para governar Boa Vista pelos próximos quatro anos.

Após quase ter sido eleito prefeito da capital de Roraima no primeiro turno, quando recebeu 49,64% dos votos válidos, o candidato alcançou 85,36% neste domingo, superando seu adversário, o deputado federal Ottaci Nascimento (Solidariedade), 43, que teve 14,64% dos votos (foram 10,59% no último dia 15).

Assim, Arthur Henrique confirma também o que indicavam as pesquisas eleitorais feitas no segundo turno. Levantamento do Ibope divulgado na última quinta-feira (26), por exemplo, mostrou o futuro prefeito com 79% das intenções de votos válidos, descartando nulos, brancos e indecisos, ante 21% de Ottaci. A margem de erro era de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos, e a pesquisa, registrada sob o número RR 07926/2020, ouviu 602 eleitores.

O prefeito eleito de Boa Vista, Arthur Henrique (MDB) - Reprodução/Facebook

A campanha de Henrique foi ancorada na atual prefeita Teresa Surita (MDB), que chega ao penúltimo mês de seus oito anos de governo com 77% de avaliação ótima/boa, e foi marcada pela morte da sua candidata a vice, Edileusa Lóz (MDB).

Ex-secretária de Gestão Social da prefeitura, ela tinha 57 anos, vivia em Roraima havia 20 anos e morreu em decorrência da Covid-19, doença que progrediu de maneira rápida.

Internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do HGR (Hospital Geral de Roraima) em 21 de outubro, ela morreu quatro dias depois, o que paralisou a campanha eleitoral por 24 horas.

Na última semana de campanha, os candidatos priorizaram visitas a bairros e a comerciantes. Arthur Henrique, que disputou a eleição com apoio de outros dois partidos (PMB e Avante), esteve em bairros como São Vicente e Senador Hélio Campos.

Enquanto isso, Ottaci foi ao Jóquei Clube, Caranã e São Bento, entre outros. Ele disputou a eleição deste ano com uma coligação formada por outros dez partidos (Patriota, PT, PSC, PSB, PTC, PRTB, PROS, DC, Cidadania e PTB).

Ainda no primeiro turno, a disputa eleitoral em Boa Vista teve um episódio de apreensão num mercado da cidade de cestas básicas avaliadas em R$ 35 milhões, na véspera da eleição.

Numa operação comandada pela Polícia Federal, os alimentos e kits de higiene foram apreendidos sob a suspeita de seriam utilizados para comprar votos para a eleição do dia seguinte.

Policiais federais cumpriram dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Zona Eleitoral do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Roraima, após representação da polícia e manifestação favorável do Ministério Público Eleitoral.

O inquérito policial indicou que havia a intenção de usar programas assistenciais do governo do estado, como a distribuição das cestas e kits de higiene, para comprar votos. A PF não informou qual candidato seria beneficiado.

O governo de Roraima disse desconhecer “qualquer confecção de cestas básicas por parte de empresas e registra que, sob nenhuma circunstância, está utilizando a máquina pública em benefício de qualquer candidato ao pleito eleitoral”.

“As cestas básicas não pertencem ao governo do estado, pois o processo de aquisição ainda está em andamento e a entrega só será concluída após o período eleitoral, seguindo recomendação do Ministério Público”, afirmou o governo de Antonio Denarium (sem partido).

O terceiro mais votado na capital no primeiro turno foi o professor Linoberg (Rede), 44, com 9,99% dos votos válidos, seguido pela deputada Shéridan (PSDB), 36, com 8,90%.

Também participaram da eleição na primeira etapa outros sete candidatos: o deputado Nicoletti (PSL), 39, o servidor Isamar (Pode), 57, a servidora Gerlane (PP), 47, o economista Luciano Castro (PL), 71, o servidor público federal Fabio Almeida (PSOL), 45, o empresário Shaolyn Gomes (PMN), 35, e o aposentado Wilson Précoma (PCO), 65.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.