Folha lança canal no Telegram para envio de notícias

Leitores inscritos receberão boletim diário com seleção das principais notícias

São Paulo

A Folha lança nesta sexta-feira (5) um canal para envio de notícias no Telegram, buscando disseminar informação de qualidade a cada vez mais leitores por meio de múltiplas plataformas.

Para se inscrever, acesse este link ou procure por @folhanotelegram no aplicativo de mensagens. Ao encontrar o canal, basta clicar em "entrar" ou "join", a depender do idioma em que está configurado seu aparelho.

Feita a inscrição, você passará a receber de segunda a sexta, por volta do meio-dia, uma seleção das principais notícias do dia, para usufruir de um almoço devidamente harmonizado com informação de qualidade.

Desde que o WhatsApp anunciou, no início de 2021, que dados de seus usuários passariam a ser obrigatoriamente compartilhados com o Facebook, a adesão a seus concorrentes aumentou vertiginosamente. O principal deles é o Telegram, que conquistou 11 milhões de novos usuários apenas na semana seguinte.

Com o banimento do ex-presidente dos EUA Donald Trump do Twitter e a remoção do Parler (um "Twitter conservador") das lojas virtuais, o apelo ao Telegram cresceu entre conservadores e radicais de direita. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por exemplo, criou seu próprio canal para envio de atualizações .

Diferentemente do WhatsApp, o Telegram não usa dados dos usuários para gerar anúncios, armazenando apenas informações necessárias para a operação do serviço de troca de mensagens. No entanto, enquanto no aplicativo do Facebook as conversas são criptografadas de ponta a ponta (ou seja, não podem ser lidas pelo app) por padrão, no concorrente é preciso protegê-las uma a uma, por meio da criação de “chats secretos” com cada contato. Dentro deles, é possível ativar timers para exclusão automática do histórico de conversas e ser notificado quando a outra pessoa faz uma captura de tela.

Além disso, também é possível se inscrever em canais como o da Folha, voltados à transmissão para grandes públicos. A diferença para os grupos do WhatsApp é que os canais do Telegram são exclusivos para o disparo de mensagens pelos administradores --ou seja, os inscritos não podem enviar mensagens por lá.

Compartilhe o @folhanotelegram com a família e os amigos e não se esqueça de assinar a Folha para ficar vacinado contra a desinformação.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.