Descrição de chapéu jornalismo

Líder no país, Folha passa marca de 350 mil em circulação paga

Dados de vendas e assinaturas confirmam a liderança e a força digital

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A Folha confirma sua liderança e ultrapassa, em março, a marca de 350 mil na audiência paga entre os grandes jornais O IVC Brasil (Instituto Verificador de Comunicação), que audita o mercado, divulgou nesta terça-feira (20) os dados de venda de exemplares e assinaturas do mês passado.

Em março, no cômputo geral, a Folha registrou 352.459 exemplares diários pagos, crescimento de 1,54% ante fevereiro (347.126). O segundo lugar é do Globo, com 348.461, alta de 0,98% ante o mês passado. ​

A liderança, mais uma vez, reflete a força digital. As assinaturas da Folha nesse recorte subiram 2,19% de fevereiro para março, chegando a 291.037. No Globo, foram 274.147 assinantes digitais (+1,81%).

No ranking da circulação paga impressa, a Folha fechou março com 61.422, ante 74.315 do concorrente carioca.

O primeiro lugar na circulação dos jornais foi assumido em 1986 e nunca mais perdido pelas mais de três décadas seguintes entre os jornais de prestígio, com exceção de alguns meses pontuais.

A maior parte das assinaturas chega pelo chamado paywall (muro de pagamento) poroso, que aparece em reportagens e colunas da Folha desde 2012.

O formato de cobrança de conteúdo no ambiente online, usado por jornais como The News York Times e Washington Post, perdura até hoje e foi adotado por outros veículos. Na semana passada, o serviço de notícias Reuters anunciou que passará a adotar o modelo.

Redação da Folha vazia; durante a pandemia, jornalistas trabalham em suas casas - Lalo de Almeida Folhapress

AUDIÊNCIA

A Folha também lidera a audiência geral, em duas das três métricas-chave, mostram dados da Comscore, empresa americana especializada na análise de tráfego e referência na aferição da internet no mundo.

A média mensal de PVs (páginas vistas) na Folha, que refletem quanto de conteúdo foi consumido pelos leitores, ficou em 220,6 milhões na média mensal de 2020, segundo a Comscore indica no painel Media Metrix -Multi-Plataforma.

Ante o jornal carioca O Globo (179,7 milhões), a Folha é 23% maior. Acumuladas, as visualizações de janeiro a dezembro chegam a 2,6 bilhões na Folha, enquanto Globo teve 2,1 bilhões.

Em visualizações, o recorde da Folha na Comscore continua a ser o do outubro eleitoral de 2018 (457,8 milhões), seguido pelo dado de abril de 2020 (377,8 milhões), em meio ao agravamento da pandemia de coronavírus no Brasil.

Além do volume de páginas lidas, outra métrica de engajamento em que a Folha lidera é o chamado ‘time spent’, ou tempo gasto em português. Ele mede o total de minutos que os internautas gastaram, juntos, em um site.

Os leitores da Folha investiram em 2020 por mês, na média, 274 milhões de minutos navegando por conteúdos, informa a Comscore. O número é 36% maior que os dedicados pelos leitores do Globo (201 milhões de minutos).

A terceira métrica chave medida pela Comscore é o número de visitantes únicos, que contabiliza quantas pessoas acessaram um site. Na média do ano passado, 27,3 milhões de usuários acessaram a Folha por mês, valor 5% menor do que o anotado pelo Globo (28,8 milhões).

O pico de visitantes da Folha também foi registrado em abril, de 40,2 milhões.​

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.