Descrição de chapéu Coronavírus

Mário Frias e Roberto Jefferson contraem Covid; veja outros políticos infectados

Onda de contaminação também atingiu Haddad, Moro e ao menos outros seis governadores

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Diversos políticos brasileiros têm sido diagnosticados com Covid-19 nas últimas semanas. Embora não exista registro sobre qual variante é a responsável pelas contaminações, o aumento de casos coincide com a chegada da ômicron no Brasil, a nova variante do coronavírus.

O secretário especial da Cultura do governo de Jair Bolsonaro (PL), Mario Frias, recebeu diagnóstico de Covid-19. Segundo a Secretaria da Cultura, ele não está vacinado. Frias já se manifestou diversas vezes contra a exigência de um passaporte de vacina.

O ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB) contraiu a doença pela segunda vez, segundo o UOL. A confirmação ocorreu um dia após o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), autorizar sua saída temporária do presídio em Bangu, no Rio de Janeiro, para a realização de exames indicados por uma equipe médica particular.

"Ele está sintomático, com pés inchados, dores no corpo, febre, sintomas gripais, coriza, tosse e catarro", disse o advogado Luiz Gustavo Pereira.

Roberto Jefferson durante manifestação em Brasília - Pedro Ladeira-7.set.20/Folhapress

Na segunda-feira (17), o governador de Minas, Romeu Zema (Novo), anunciou o resultado positivo. "Estou com sintomas leves e ficarei em isolamento no período necessário. Participarei de forma virtual da apresentação do Plano Recupera Minas sobre os recursos para as cidades e os atingidos pelas chuvas", disse, em rede social.

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), cotado para a disputa ao governo paulista e que vem participando das articulações da campanha do ex-presidente Lula ao Planalto, também confirmou a doença. Ele disse que ainda não havia tomado a terceira dose da vacina e que está em isolamento.

"Testei positivo para Covid, ainda sem ter tomado a terceira dose de reforço, prevista para esta semana. Os sintomas são os mesmos de uma rinite alérgica. Ficarei isolado, seguindo orientação médica. Cuidem-se. Vacinem-se. Usem máscara", disse Haddad no Twitter.

Um homem de cabelos castanhos, branco, usando máscara preta e terno
O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad - Marlene Bergamo - 19.Dez.2021/Folhapress

No mesmo dia, Onyx Lorenzoni, ministro do Trabalho e Previdência Social, afirmou ter recebido o diagnóstico. Ele disse que está em isolamento e com sintomas similares a uma gripe forte.

Na sexta-feira (14), o ex-juiz Sergio Moro, pré-candidato à Presidência pelo Podemos, e o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (sem partido), também anunciaram estar com Covid.

"Testei positivo para a Covid. Como havia tomado as três doses de vacina, estou sem sintomas. Vou cumprir os protocolos de isolamento e, por isso, alguns compromissos marcados terão que ser reagendados. A saúde de todos, sempre, em primeiro lugar. Cuidem-se!", escreveu Moro em rede social.

Já o governador afirmou ter sintomas leves. "Faço testes periódicos para a Covid-19 e hoje o resultado foi "reagente". Graças à vacina, os sintomas são leves, mas, seguindo orientação médica, vou ficar em isolamento para preservar a saúde das outras pessoas", afirmou Moisés.

Neste sábado (15), o ministro do Turismo, Gilson Machado, escreveu em suas redes sociais que recebeu resultado positivo em exame realizado para detectar a Covid-19. O titular da pasta teve agenda com o presidente Jair Bolsonaro na quarta-feira (12), no Palácio do Planalto.

A lista de políticos infectados neste mês inclui os governadores do Pará, Helder Barbalho (MDB), do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), e do Maranhão, Flávio Dino (PSB), além da ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), do senador Fabiano Contarato (PT-ES) e da deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP), entre outros.

A ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) durante cerimônia de apresentação do plano de contingência para a pessoa idosa, no Palácio do Planalto
A ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) durante cerimônia de apresentação do plano de contingência para a pessoa idosa, no Palácio do Planalto - Pedro Ladeira/Folhapress

Veja políticos que contraíram Covid em 2022

Governadores: Romeu Zema (MG), Carlos Moisés (SC), Helder Barbalho (PA), Eduardo Leite (RS), Ratinho Júnior (PR), Cláudio Castro (RJ) e Flávio Dino (MA)

Prefeitos: João Campos (Recife), Marquinhos Trad (Campo Grande), Rogério Cruz (Goiânia) e Gustavo Henric Costa (Guarulhos)

Ministros: Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), Gilson Machado (Turismo), e Onyx Lorenzoni (ministro do Trabalho e Previdência Social), Mario Frias (secretário especial da Cultura)

Deputados: Tabata Amaral (PSB-SP), Marcelo Freixo (PSB-RJ) e Jandira Feghali (PCdoB-RJ)

Senadores: Fabiano Contarato (PT-ES) e Luis Carlos Heinze (PP-RS)

Outros: ex-prefeito e ex-ministro Fernando Haddad, ex-ministro Sergio Moro, ex-prefeito de Salvador ACM Neto, ex-deputado federal Roberto Jefferson e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.