Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
28/07/2011 - 19h19

Serra diz que chamaria Jobim para o governo caso fosse eleito

Publicidade

KÁTIA BRASIL
DE MANAUS

O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) voltou a dizer nesta quinta-feira (28), em Manaus, que ficou satisfeito com a declaração de voto do ministro Nelson Jobim (Defesa), que admitiu ter votado no tucano em 2010 e não em Dilma Rousseff, sua atual chefe.

Serra também afirmou que chamaria Jobim para o seu governo caso tivesse sido eleito presidente no lugar de Dilma.

Ministro de Dilma, Jobim diz que votou em Serra em 2010

"Não me surpreendeu e fiquei satisfeito com isso. Se tivesse sido eleito, Jobim é alguém que eu procuraria ter dentro do governo. É um homem público de grande qualidade", afirmou Serra.

Jobim deu entrevista na terça-feira (25) ao programa "Poder e Política", realizado em Brasília pela Folha e pelo portal UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha. Segundo ele, que é filiado ao PMDB, Dilma já sabia de sua preferência.

Sérgio Lima - 26.jul.2011/Folhapress
O ministro da defesa, Nelson Jobim, afirmou em entrevista a Fernando Rodrigues que votou em Serra na eleição passada
O ministro da defesa, Nelson Jobim, afirmou em entrevista a Fernando Rodrigues que votou em Serra na eleição passada

LOTEAMENTO

Durante a visita a Manaus, Serra também criticou o loteamento de cargos público feito pelo governo de Dilma. Segundo ele, não "dá certo do ponto de vista ético nem do ponto de vista da eficiência".

A declaração é relativa às suspeitas de corrupção envolvendo o Ministério dos Transportes.

Serra afirmou que escândalos existem em todas as épocas, mas que agora ocorre algo "diferente".

"É diferente pela intensidade, que provoca até uma mudança de qualidade em matéria em gestão pública. É tudo loteado. O ministério é de tal partido, o departamento é de tal partido. Essas coisa não dão certo, nem do ponto de vista ético, nem do ponto de vista da eficiência e de planejamento estratégico do Brasil", disse o tucano.

Ele disse que falta ao governo do PT planejamento para enfrentar os problemas de infraestrutura do país. "O Brasil não pode prescindir de um rumo. Eu imaginei que iria desembarcar em Manaus num aeroporto em obras, e vejo que o aeroporto está na mesma".

Serra participou no final da manhã de hoje de solenidade na Câmara Municipal de Manaus, que concedeu a Medalha de Ouro Cidade de Manaus ao ex-senador e diplomada Arthur Virgílio Neto (PSDB-AM).

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Voltar ao topo da página