Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/10/2011 - 15h31

Delator de esquema no Esporte não vai a audiência na Câmara

Publicidade

DE SÃO PAULO

Atualizado em 27/10/2011 às 14h36.

O policial militar João Dias Ferreira não compareceu à audiência na Câmara nesta quarta-feira onde falaria sobre as suspeitas de fraudes no programa Segundo Tempo do Ministério do Esporte.

Durante a reunião da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, o presidente da comissão, deputado Sérgio Brito (PSD-BA), leu carta do advogado de Ferreira informando da recusa ao convite feito pela Câmara.

Presidente do PC do B comunica à bancada saída de Orlando Silva
Ministro do Esporte foi chamado para reunião no Planalto, diz PC do B
Orlando Silva vai entregar cargo hoje, diz direção do PC do B
"Eu tenho a serenidade dos justos", diz Orlando Silva
Nome de Aldo Rebelo é um dos assuntos mais tuitados

Após a leitura da carta, deputados governistas pediam o encerramento da reunião, enquanto oposicionistas pressionava para que a audiência continuasse para discutir o escândalo.

"Ficar aqui tripudiando sobre alguém que a essa altura talvez nem seja mais ministro é desnecessário", afirmou o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ).

Ferreira é o delator do suposto esquema de desvio de recursos do programa Segundo Tempo, que dá verba a ONGs para incentivar jovens a praticar esportes. A acusação foi feita em entrevista à revista "Veja".

O policial e seu motorista disseram à revista que o ministro recebeu parte do dinheiro desviado pessoalmente na garagem do ministério.

Nesta quarta-feira, a direção do PC do B afirmou que Orlando Silva vai entregar o cargo nesta quarta-feira (26) à presidente Dilma Rousseff.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página