Clube de Gentili e Diogo Portugal em Orlando será 'Hard Rock' do humor

Três malucos querendo cruzar a fronteira. É assim que o humorista Diogo Portugal se refere à ideia que ele, seu colega Danilo Gentili e o consultor internacional de business Robson Leiva estão colocando em prática: inaugurar um clube de comédia em Orlando, nos Estados Unidos.

Os três moram em São Paulo, e a intenção é atrair boa parte dos brasileiros que vão todos os anos à cidade americana —em 2014, 1,7 milhão foram à Flórida, segundo o site oficial Visit Florida.

As obras do The Comedy Club, que ficará na International Drive, uma das principais avenidas de lá, já começaram, e a previsão é que a abertura seja no início do segundo semestre. O local fica próximo a vários pontos turísticos —dá para ir a pé ao Universal Studios e ao Wet'n Wild, por exemplo.

Quem teve a ideia do projeto foi Gentili, apresentador do "The Noite" (SBT), em 2009, quando foi pela primeira vez a Orlando. Ele conta que passeava o dia todo, mas que à noite não tinha muito o que fazer.

Portugal, que integra o programa "Luciana By Night" (RedeTV!), foi guia de viagem durante dez anos na cidade e tem a mesma queixa: "Não tinha aonde levar a galera depois dos parques, eles ficavam no hotel".

Leiva, formado em Harvard e no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), nos EUA, diz que o foco serão os shows de stand-up com comediantes do Brasil, mas que querem abrir noites latinas e americanas.

Ele também conta que o ambiente será todo decorado com objetos históricos que têm a ver com humor. "Uma mistura de Hard Rock Cafe com Planet Hollywood", compara. Nas paredes, itens originais do filme "O Gordo e o Magro" e da série "Friends", entre outros.

"Queremos proporcionar uma experiência completa em comédia, esse conceito não existe nem nos EUA", diz Gentili. Como estarão na terra da Disney, onde até a fila da montanha-russa é temática, eles prometem o mesmo tipo de sensação dentro do clube, que terá 500 metros quadrados e capacidade para cerca de 200 pessoas —com uma fachada cinematográfica.

No cardápio, de churros e nachos a coxinhas e lanche com carne louca, além de uma linha especial de drinques sem álcool.

*

LEIA ENTREVISTA COM DANILO GENTILI:

sãopaulo - Você teve a ideia de abrir esse clube em Orlando antes de inaugurar o Comedians em São Paulo [em 2010]. O que é parecido e o que é diferente nos dois projetos?
Danilo Gentili - A ideia de abrir um comedy club sempre existiu nos bastidores do stand-up por aqui, desde que começamos a erguer esse cenário no Brasil. Era uma ideia bastante óbvia, desde que começamos a perceber que esse gênero que praticávamos estava funcionando no Brasil. Sabíamos que mais hora ou menos hora iriam surgir clubes de comedia pelo país.

O Comedians foi fruto desse momento e ele é mais um bar de comédia no meio de outros que existem no Brasil. É verdade que eu imaginei e idealizei ele bem antes de o Comedians existir, porém, esse Comedy Club em Orlando é bem diferente de qualquer outro. Nunca existiu uma conversa de bastidor de abrir um bar de comédia brasileira fora do Brasil. Portanto, é fruto de uma visão bem específica, ousada e particular. Tanto que desde 2009 idealizo o empreendimento.

A minha ideia desde o início é a de criar não um bar com espaço para show de comédia, mas, sim, proporcionar uma experiência completa em comédia.
Realmente a ideia é ir alem do comedy club que estão acostumados e virar uma atração turística do polo turístico que recebe mais brasileiros fora do Brasil. Acredito que faremos algo bem especial.

Quantas vezes você já foi a Orlando?
Uma vez para fazer turismo, em 2009, quando tive a ideia do bar. Depois disso voltei em 2010 pra lá pra estudar a cidade e sondar se eu não estava viajando alto no ano anterior ao pensar que poderia ser uma boa ideia abrir um comedy club por lá.

Depois disso, voltei lá ano passado para encontrar o Robson Leiva [um dos sócios] e conhecer o lugar que a mulher dele [Talita Fonzar Leiva] encontrou para o empreendimento. Aprovamos o local, o Robson desenhou estrategicamente nossa operação internacional, e, bem, agora temos um vínculo com a cidade. Daqui a pouco estarei falando igual ao Pato Donald.

Muitos humoristas já vieram pedir pra fazer show lá?
Claro. E será um prazer saber que meus amigos de comédia terão mais um lugar para se apresentar e se divertir. Se eles forem para Orlando e não se divertirem, não terá graça fazer show lá. Eu quero encontrá-los e ir à montanha-russa com eles de dia e fazer o pessoal rir no The Comedy Club à noite. No fundo, acho que é por isso que achei que seria uma boa ideia abrir essa atração lá.

A intenção desse projeto é criar algo inovador na comédia?
Sem dúvida faremos algo muito especial. Esse conceito não existe nem mesmo dentro dos Estados Unidos. Queremos criar um espaço que mantenha a comédia bem viva até em suas próprias paredes. Temos adquirido boas memorabilias [objetos e souvenirs geralmente pertencentes a celebridades], e sei que toda família, quando entrar no bar, vai se sentir bem.

Estamos falando de uma cidade onde até a fila da montanha-russa é temática, para que você sinta o clima da proposta do brinquedo. Então nosso bar não ficará devendo nisso. Você vai ter uma grande experiência em comédia quando entrar no The Comedy Club Orlando.

Eu posso garantir que estou buscando isso desde 2009, porque, antes de ser comediante, eu era um fã de comédia, e, antes de abrir um comedy club em Orlando, eu era um turista brasileiro buscando ter uma noite especial. Eu sou o meu público —e quero ter uma noite especial com eles em Orlando.

Publicidade
Publicidade