Descrição de chapéu Grande São Paulo

São Bernardo recebe condomínios cheios de lazer perto de rodovias

Incorporadoras deixam de investir em estúdios e passam a construir empreendimentos para famílias pequenas

Renan Marra
São Paulo

Em busca de um novo perfil de comprador, construtoras que atuam em São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista, mudam o foco de investimento, trocando estúdios por condomínios-clube. 

Esses empreendimentos de maior porte são destinados em sua maioria para famílias pequenas que se enquadram no programa federal Minha Casa Minha Vida.

Entre 2013 e 2017, construtoras apostaram fichas em empreendimentos para universitários por causa do número expressivo de instituições de ensino superior. São Bernardo abriga campus de universidades como Metodista, Federal do ABC e São Judas.

Neste ano, os investimentos estão sendo destinados para compradores que estão atrás de imóveis mais baratos do que em São Paulo. 

No município, o valor médio do metro quadrado de um lançamento foi de R$ 5.924 no ano passado, de acordo com o Secovi-SP (sindicato do setor). Na capital paulista, esse preço chegou a R$ 8.924.

A crise econômica afastou do mercado investidores que compravam estúdios para locação, segundo o diretor da construtora MBigucci, Robson Toneto. Isso exigiu que as incorporadoras descobrissem um novo perfil de comprador.

Os condomínios-clube estão sendo instalados em grandes terrenos localizados próximos de rodovias de acesso à São Paulo, como Anchieta ou Imigrantes. A cidade do ABC fica a apenas 21 km da capital paulista e 54 km do litoral.

A construtora MBigucci deve lançar no final deste mês o América, no bairro Cooperativa. O empreendimento, com entrega prevista para 2022, terá 348 unidades com dois dormitórios e preço a partir de R$ 165 mil. Os imóveis têm 43,60 e 44,86 metros quadrados.

As opções de lazer incluem quadra esportiva, piscina e espaços fitness e para animais de estimação.
“Há carência em São Bernardo do Campo desse produto na faixa Minha Casa Minha Vida”, afirma Robson Toneto, da construtora. 

Segundo ele, bairros à esquerda no sentido São Paulo da Anchieta, como o Cooperativa, tem diversos terrenos disponíveis com preços mais acessíveis que os praticados em Rudge Ramos, no lado oposto da rodovia, que é cobiçado, porém sem espaço para novos empreendimentos.

Em outubro, a construtora Jacy vai lançar o condomínio-clube Residencial Sollarium Park na Vila João Basso, a apenas 600 metros da Anchieta. 

O condomínio terá planta de 48 metros quadrados e dois dormitórios, com preços a partir de R$ 260 mil. Na área de lazer, quadra, piscina, espaços gourmet e para animais de estimação.

Para Coriolano Lacerda, diretor de inteligência de mercado do Grupo Zap, o grande diferencial dessa nova onda de empreendimentos na cidade é a área de lazer. Ele diz haver uma demanda de famílias que querem a comodidade de ter tudo por perto.

Os lançamentos marcam ainda uma retomada do mercado imobiliário da cidade, aponta Paulo Pinheiro, diretor-executivo comercial da imobiliária Lopes. 

Ele lembra que, há cinco anos, São Bernardo recebeu empreendimentos de grande porte, com muitas unidades, o que reprimiu novas obras. Hoje, diz, há potencial para novos prédios com muitas unidades.

Helbor Trilogy

Onde fica Av. Pereira Barreto, 1.479, Centro

Área útil 77 m² ou 94 m²

Valor a partir de R$ 399,8 mil

Construtora Helbor

América

Onde fica estrada Particular Eiji Kikuti, 1315, Cooperativa

Área útil 43,60 m² ou 44,86 m²

Valor a partir de R$ 165 mil

Construtora MBigucci

Domani

Onde fica rua Princesa Maria Amélia, 500, Nova Petrópolis

Área útil 67 m²

Valor a partir de R$ 409 mil

Construtora MBigucci

Sollarium Park

Onde fica rua João Basso, Vila João Basso

Área útil 48 m²

Valor a partir de R$ 260 mil

Construtora Jacy

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.