Construtoras miram jovens nascidos e criados em Santana com apartamentos menores e perto do metrô

Bairro foi líder em novos empreendimentos na zona norte em 2019

São Paulo

Nascidos e criados pelas ruas de Santana, os jovens saem das casas dos pais, mas não do bairro. Eles ocupam uma nova leva de lançamentos de plantas mais modestas na região, que atrai pela boa infraestrutura e facilidade de transporte.

Esse público renovado ajuda a explicar a liderança de Santana em lançamentos imobiliários na zona norte em 2019. Entre as mais de 4.343 unidades novas registradas entre janeiro e novembro, 744 estão localizadas no bairro, segundo dados do Secovi-SP (sindicato de habitação). Ficou à frente do Limão (625) e Jaraguá (472).

“A ampla estrutura de serviços, comércio e lazer, aliada a linha azul do metrô, funciona como chamariz para o bairro”, diz Leonardo Azevedo, diretor executivo da imobiliária Apê 11, que, com sua agência Lupa, analisa o movimento dos bairros paulistanos.

A avenida Braz Leme, que liga os bairros de Casa Verde e Santana, foi recentemente renovada. As grandes concessionárias de carros deram lugar a restaurantes, bares e lojas. A via dá acesso à marginal Tietê. “Essa conectividade valoriza o bairro”, afirma Azevedo.

O preço do metro quadrado também é convidativo. Começa em R$ 4.345 e chega a R$ 8.641 nos imóveis de dois dormitórios, com metragens entre 55 e 111 m², predominantes na região, segundo dados da agência Lupa.

Um desses novos empreendimentos é o BK30 Santana, da BKO Incorporadora, na rua Alfredo Pujol, a 900 metros da estação Santana da linha 1-azul do metrô. O prédio tem apartamentos de um dormitório, com metragens de 51 m² e 66 m². Os preços começam em R$ 265 mil.

O Living Nord View, da Cyrela, tem duas torres em um terreno de 3.600 m² na rua Dr. Orlando Zamitti Mamanna, a 15 minutos de carro da estação de metrô. São 139 apartamentos de dois e três dormitórios, em metragens de 65 m² a 80 m².

“Os projetos da zona norte têm como foco aliar opções de lazer, bem-estar, segurança e localização”, afirma Felipe Cunha, diretor de incorporação da Living.

Para o público em busca de mais espaço, a construtora ergue o Living Grand Nord, projeto de torre única, na rua Santo Egídio, com 80 apartamentos de 108 m² e quatro dormitórios.

Para Azevedo, da Apê 11, a próxima etapa do mercado imobiliário de Santana é conquistar o comprador investidor.

O Viva Benx Santana, da Benx Incorporadora, aposta no perfil mais desejado por esse comprador. Os apartamentos, com preços a partir de R$ 203 mil e financiamento do programa Minha Casa Minha Vida, oferecem opções de plantas compactas de 34 m² a 55 m² e espaços compartilhados, entre eles lavanderia e coworking. Serão 309 unidades em uma torre única.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.