Publicidade

Salão do Automóvel

Conceitos do Salão do Automóvel revelam futuros carros nacionais

Eduardo Anizelli/Folhapress
Traseira do conceito Fiat Fastback, que está em exibição no Salão do Automóvel de São Paulo
Traseira do conceito Fiat Fastback, que está em exibição no Salão do Automóvel de São Paulo

A picape Volkswagen Tarok está prontinha, mas é exibida como um carro conceitual no Salão do Automóvel de São Paulo. O evento, aberto ao público até domingo (18), mostra alguns protótipos que revelam como serão os próximos automóveis produzidos no Brasil.

José Carlos Pavone, chefe de design da Volkswagen no Brasil, confirma que seu utilitário vai chegar ao mercado. O modelo deve ser lançado entre 2019 e 2020. A produção deverá ser concentrada na fábrica de São José dos Pinhais (PR).

Pavone diz também que espaço interno da picape equivale ao de um SUV, com destaque para o espaço no assento traseiro. O futuro modelo terá motorização turbo e opção de tração 4x4.

A Tarok tem potencial para ser um dos campeões de preferência do público durante o evento, aberto até o dia 18. No primeiro dia da mostra, permaneceu cercada de pessoas com celulares nas mãos, em busca do melhor ângulo.

A dificuldade é evitar que os reflexos dos LEDs na frente do carro prejudiquem as fotos. Esse é um dos detalhes que devem ficar de fora da versão definitiva da picape.

Por terem alegorias e adereços espalhados pela carroceria e no interior, os protótipos ficam trancados. Em alguns casos, são exibidos em plataformas elevadas e com cercas de vidro, para que não sejam tocados. É o que acontece com o Fiat Sportback.

O protótipo da marca italiana antecipa seu futuro utilitário. Peter Fassbender, diretor de design da empresa, diz que o modelo em exibição não é exatamente igual ao veículo que será produzido, mas que muitos detalhes serão aproveitados em lançamentos nos próximos anos.

A frente é igual à da picape Toro, mas a traseira troca a caçamba por um teto rebaixado. O desenho está em alta na indústria automotiva e é visto no BMW X6 e no Mercedes GLE Coupé.

O novo carro da Fiat é parte da estratégia para os próximos anos. Segundo Antonio Filosa, presidente da FCA América Latina, que controla a montadora italiana, a meta de investimento no Brasil é de R$ 8 bilhões até 2013. Nesse período, devem ser lançados 15 automóveis.

Na Ford, o Ka Urban Warrior também é apresentado como um conceito, mas está muito perto de ser colocado à venda. O carro tem elementos já presentes na versão hatch Freestyle, o que facilita sua produção na fábrica de Camaçari (BA).

Quando chegar às concessionárias, vai carregar o título de primeiro sedã com estilo fora de estrada do mercado nacional. O objetivo da montadora é oferecer um modelo mais em conta para quem precisa de suspensão elevada e espaço no porta-malas.

Eduardo Sodré/Folhapress
Hyundai Saga é apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo
Hyundai Saga é apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo

Outro carro com aparência off-road é o protótipo elétrico Hyundai Saga. A marca dá poucos detalhes do veículo, que chama a atenção com faróis amarelos e pintura em cinza fosco, mas não nega que seu desenho mostra como será a próxima geração do compacto nacional HB20.

O modelo em exibição é 10 cm maior que o atual, o que confirma a teoria: a montadora sul-coreana pretende aumentar as dimensões de seu automóvel mais vendido.

O lançamento do novo Hyundai HB20 deve ocorrer no segundo semestre de 2019. Será produzido em Piracicaba (a 166 km de São Paulo).

*

Salão do Automóvel de São Paulo 2018

Quando De 08/11 a 17/11, das 13h às 22h (entrada até as 21h), e 18/11, das 11h às 19h (entrada até as 17h)
Onde No São Paulo Expo, na rodovia dos Imigrantes, km 1,5, a 850 metros da estação de metrô e terminal rodoviário Jabaquara, com transfer gratuito
Quanto Ingressos a R$ 80 (dias de semana) e R$ 99 (finais de semana, feriado e 16/11); meia-entrada para estudantes, pessoa com deficiência e seu acompanhante, aposentados e maiores de 60 anos. Compras de ingressos podem ser feitas pelo site salaodoautomovel.com.br; estacionamento a R$ 45 (carros) e R$ 25 (motocicletas)

Publicidade
Publicidade
Publicidade