Descrição de chapéu Retomada das Concessionárias

Oficinas fazem limpeza gratuita e oferecem serviço de leva e traz do veículo

Houve aumento de 121,7% na procura por consertos na parte elétrica em junho, segundo aplicativo

São Paulo

Antes de as concessionárias retomarem as vendas presenciais, suas oficinas já estavam abertas.

O funcionamento foi incluído entre os serviços essenciais de vários estados ainda no mês de março e serviu de laboratório. Os cuidados no atendimento foram transferidos agora para o showroom.

Edgard Alexandrino, diretor comercial da Citroën, diz que os carros passaram a ser higienizados já na entrega para os serviços, para preservar os funcionários, passando por nova sanitização no momento da devolução ao dono.

Procedimentos semelhantes são adotados nas concessionárias Porsche, que oferecem ainda o serviço leva e traz em algumas regiões, para que o dono do carro não precise ir até o estabelecimento.

Mas há um problema: os protocolos de segurança sanitária aumentam as despesas para os revendedores.

Há novos gastos com EPIs (equipamentos de proteção individual) e horas extras de trabalho dispensadas com a limpeza, que pesam no orçamento em tempos de economia retraída. Entretanto, há também novas oportunidades de negócio.

Em parceria com seus concessionários, as montadoras homologaram pacotes de higienização que prometem eliminar fungos, vírus e bactérias. Os preços variam de R$ 100 a R$ 250, a depender do tipo de limpeza escolhido.

O serviço de higienização tornou-se também uma ferramenta para fidelizar clientes e estimular sua ida às lojas.

Durante o mês de junho, a Kia oferece limpeza gratuita para os carros de consumidores da marca, mediante agendamento. É feita também uma revisão rápida no veículo —em caso de problema, o orçamento do reparo será repassado ao proprietário.

Após quase três meses de movimento em queda, agora as oficinas passaram a registrar um aumento na procura. Essa onda é mais percebida nos estabelecimentos independentes.

Segundo dados do aplicativo GetNinjas apurados entre os dias 7 e 13 de junho, houve aumento de 49% na busca pelos serviços de reparos e de limpeza. A comparação foi feita com o período de 8 a 14 de março.

Com carros parados há meses nas garagens, o que pode levar ao descarregamento da bateria, a procura por consertos na parte elétrica cresceu 121,7% no começo do mês, segundo dados do aplicativo.

De acordo com o GetNinjas, a demanda pelos serviços de oficina começou a cair acentuadamente no fim de março, quando o distanciamento social se tornou regra na grande maioria dos estados. Os sinais de recuperação vieram apenas no mês de maio.

Para Antonio Carlos Fiola, presidente do Sindirepa (sindicato dos reparadores), muitos motoristas vão adiar a troca de seus carros e usá-los mais no cotidiano.

"Alguns hábitos tendem a mudar: o consumidor vai utilizar mais o seu carro e evitar aglomerações no transporte público. Isso pode ser um protocolo de bons negócios para nós", afirma Fiola.

"E, quando o mercado de carros novos cai, o nosso dá uma melhorada", diz.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.