Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/11/2012 - 18h20

Índia lança nova versão do Aakash, o tablet mais barato do mundo, por R$ 42

Publicidade

DA EFE, EM NOVA DÉLI

O governo da Índia apresentou neste domingo a nova versão do tablet mais barato do mundo, o Aakash 2.0, que inclui uma série de melhoras e será vendido a um preço subsidiado a cerca de 220 milhões de estudantes do país nos próximos cinco anos.

Segundo um comunicado oficial, a versão atualizada do Aakash (que significa "céu", em sânscrito) foi apresentada pelo presidente indiano, Pranab Mukherjee, em cerimônia realizada em Nova Déli por causa do Dia Nacional da Educação.

Gurinder Osan/Associated Press
Estudante indiana exibe a primeira versão do tablet Aakash, iniciativa governamental, em Nova Déli
Estudante indiana exibe a primeira versão do tablet Aakash, iniciativa governamental, em Nova Déli

O tablet tem um processador de 1GHz, 512 MBytes de memória RAM, uma tela de 7 polegadas e uma bateria de três horas de duração nominal. O preço inicial é de 1.130 rúpias (cerca de R$ 42) para os estudantes indianos, e exatamente o dobro no mercado, o que representa um custo quase idêntico ao da primeira versão, lançada no final de 2011.

O aparelho foi desenvolvido pela companhia britânica Datawind, que controla a indo-canadense Suneet Singh Tuli, em colaboração com o Instituto Indiano de Tecnologia de Mumbai.

As autoridades indianas ofereceram durante o último ano cursos de formação a um total de 15 mil professores de 250 escolas e institutos do gigante asiático para que possam utilizar o tablet em suas aulas.

Em sua estreia, em 2011, o Aakash recebeu centenas de milhares de pedidos em poucas semanas, inclusive de países estrangeiros, embora em seguida tenham surgido críticas negativas quanto ao rendimento do tablet.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página