Samsung decreta fim do boom de chips de memória após lucro recorde no 3º tri

Gigante sul-coreana de tecnologia espera declínio nos lucros no quarto trimestre

Seul

A Samsung cortou o investimento em 2018 e alertou nesta quarta-feira (31) para lucros menores até o início do ano que vem, decretando o fim de um boom de dois anos em chips de memória que alimentou o lucro recorde do terceiro trimestre.

A previsão pessimista da maior fabricante de chips de memória e smartphones do mundo reforça preocupações de investidores com o declínio da demanda global por dispositivos móveis e outros dispositivos eletrônicos que derrubaram os mercados acionários mundiais neste mês.

Mulher em frente a um anúncio do Galaxy S9, da Samsung; gigante sul-coreana espera declínio trimestral nos lucros devido à fraca demanda por chips de memória e gastos maiores com o marketing de smartphones
Mulher em frente a um anúncio do Galaxy S9, da Samsung; gigante sul-coreana espera declínio trimestral nos lucros devido à fraca demanda por chips de memória e gastos maiores com o marketing de smartphones - Associated Press

A gigante sul-coreana de tecnologia informou que espera um declínio nos lucros no quarto trimestre devido à fraca demanda por chips de memória e gastos maiores com o marketing de smartphones durante a temporada de fim de ano.

"Olhando adiante para 2019, os lucros deverão ser fracos no primeiro trimestre devido à sazonalidade, mas depois se fortalecerão conforme as condições de negócios, particularmente no mercado de memória, melhorarem", disse a Samsung em um comunicado.

Analistas disseram que o corte nos investimentos deve aliviar as preocupações com o crescimento da oferta e queda nos preços, após os preços de alguns chips de memória terem caído para as mínimas em dois anos e com expectativa de que os rivais devem iniciar novas linhas de produção no ano que vem.

A Samsung, um dos maiores compradores do setor de ferramentas de fabricação de chips, disse que seus investimentos (capex) neste ano vão cair 27%, para 31,8 trilhões de wons (R$ 104 bilhões), de um recorde de 43,4 trilhões de wons no ano passado.

"Os preços dos chips NAND (memória flash) cairão ainda mais no primeiro semestre do próximo ano [com] o início da nova linha de produção da Toshiba e a Hynix iniciando a produção em massa de uma de suas linhas NAND", disse Song Myung-sup, analista da HI Investment & Securities.

"O excesso de oferta deve continuar."

A Samsung, no entanto, procurou acalmar as preocupações dos investidores com uma queda acentuada no mercado de chips, citando a sólida demanda dos servidores, à medida que os serviços de dados baseados em nuvem crescem rapidamente.

A empresa reportou lucro operacional recorde de 17,6 trilhões de wons entre julho e setembro (R$ 57,3 bilhões), em linha com as estimativas da companhia. A receita avançou 5,5%, para 65,5 trilhões de wons (R$ 213,3 bilhões), ligeiramente acima do projetado pela empresa.

Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.